Chuva diminui, mas São Paulo segue com quatro pontos de alagamento

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizado às 19h43

A forte chuva que atingiu São Paulo na tarde desta terça-feira (20) fez com que o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) decretasse estado de atenção nas zonas norte, leste, sudeste e região central entre 15h e 16h. Neste momento, todos os locais estão apenas em estado de observação.

Com chuva, Defesa Civil monitora prédio da Renascer

A chuva que atinge a cidade de São Paulo na tarde desta terça-feira levou a Defesa Civil a monitorar o prédio da sede da igreja Renascer, no Cambuci (região central), onde o teto desabou totalmente no último domingo (18). As paredes laterais correm o risco de ruir também


Quatro pontos de alagamento seguem ativos na capital, todos transitáveis. São eles: na marginal Pinheiros, perto da ponte João Dias; na avenida Inajar de Souza, próximo à rua Delfim Moreira; na rua José Bernardo Pinto, perto da rua Miguel Mentem; e na avenida Braz Leme, na altura do número 3.351.

De acordo com o CGE, as pancadas de chuva são provocadas por uma frente fria que passa ao largo do litoral do Sudeste, causando áreas de instabilidade a partir do oeste do Estado de São Paulo. Por volta das 16h, apenas a zona leste estava com nebulosidade e chuva fraca e, na Grande São Paulo, a intensidade da chuva era moderada sobre Arujá.

Trânsito
Por volta das 19h40, o trânsito na capital era de 51 km, ou 6,1% das vias monitoradas. A tendência é de queda do tráfego, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O local mais congestionado é a via expressa da marginal Tietê, sentido Ayrton Senna, com 6,5 km entre a rua Azurita e a ponte Júlio de Mesquita Neto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos