Polícia Militar reforça vigilância para evitar incêndios de ônibus em Macaé (RJ)

Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro (RJ)

A Polícia Militar reforçou a vigilância em Macaé, região norte do Estado do Rio de Janeiro, para monitorar possíveis ataques contra ônibus no município. Desde o início da semana, cinco coletivos foram incendiados. A polícia acredita que os atentados tenham ocorrido em represália a operações policiais em algumas localidades da cidade.

Desde domingo (18), a Polícia Militar tem feito ações contra a venda de drogas nos bairros de Morro de Santana e Malvinas. Três pessoas morreram supostamente em confronto com a polícia, que também apreendeu, nas operações, armamentos como pistolas e metralhadoras.

Para evitar novos ataques e garantir que os ônibus circulem com segurança, a PM monitora algumas linhas. Também foi acertado, com a empresa responsável pelos coletivos, que os veículos pararão de circular mais cedo.

O coronel do Batalhão de Macaé, Alexandre Fontenelle, acredita que as medidas devem prevenir novos atentados contra ônibus. Ele suspeita que os incêndios tenham sido provocados por criminosos, ligados à venda de drogas nestas áreas.

"Provavelmente, são elementos ligados ao tráfico de drogas local, que tomaram essa iniciativa para tentar desestabilizar as ações da polícia. Ações legais que têm sido realizadas aqui em Macaé, ações com apreensões e prisões", afirmou.

O município de Macaé é a sede das operações petrolíferas da Bacia de Campos, que concentra aproximadamente 80% da produção brasileira de petróleo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos