Ministério Público investiga caso de gato que recebia Bolsa Família

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O Ministério Público do Mato Grosso do Sul investiga a inscrição de um gato de estimação na lista de beneficiários do Bolsa Família, na cidade de Antônio João (300 km de Campo Grande). A inscrição foi feita pelo dono do gato, Eurico Siqueira da Rosa, coordenador do programa, que confirmou ser o beneficiário da bolsa.

"Gato" no programa

O gato de estimação fez parte, durante cinco meses, da lista de beneficiários do Bolsa Família em Antônio João (300 km de Campo Grande), um dos municípios mais pobres de Mato Grosso do Sul



Segundo o procurador-geral de Justiça em exercício Antonio Siufi Neto, no prazo de 10 dias a procuradoria deve ter uma posição sobre o caso. Após a conclusão do inquérito, o MP poderá entrar com uma ação civil pública para pedir o ressarcimento do dano causado aos cofres públicos e acusar o responsável por falsidade ideológica e/ou estelionato. Eurico Siqueira foi exonerado do cargo em dezembro e está sendo investigado.

A irregularidade foi descoberta em novembro, quando a esposa do ex-coordenador foi procurada por agentes de saúde para fazer o acompanhamento das crianças inscritas no programa, fazendo as pesagens e a verificação dos cartões de vacinação. Ela alegou que não tinha ninguém na família com este nome e que 'Billy' era o gato da família.

A denúncia foi levada para o conhecimento da prefeitura, que abriu um processo administrativo para apurar o caso e cancelou o pagamento do benefício de R$ 20 ao animal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos