Polícia cria força-tarefa para capturar homem que matou rapaz e estuprou namorada no PR

Marcus Vinicius Gomes
Especial para o UOL Notícias
Em Curitiba (PR)

O delegado Luiz Alberto Cartaxo Moura, chefe da Divisão do Interior da Polícia Civil, anunciou nesta segunda-feira (2) a criação de uma força-tarefa para capturar o homem que se fez passar por guia turístico e atacou um casal na praia de Caiobá, em Matinhos (PR), no fim de semana.

Jovem violentada respira com ajuda de aparelhos

A jovem de 23 anos que foi estuprada e levou dois tiros no último domingo (1º), em Matinhos (PR), continua internada na UTI do hospital Vita, em Curitiba (PR), para onde foi levada na tarde desta segunda-feira. Segundo boletim divulgado no início da noite de hoje, o quadro da jovem é estável e ela não corre risco de morte


O rapaz, de 22 anos, foi morto com um tiro no peito após tentar evitar que a namorada fosse estuprada. A jovem, de 23 anos, levou dois tiros - um na coluna lombar e outro no ombro direito - quando tentava fugir. Horas depois, o criminoso teria retornado ao local para violentá-la. A jovem foi resgatada no domingo por volta das 13h30 e encaminhada ao hospital, onde está internada em estado grave.

Em entrevista por telefone, Cartaxo disse que a força-tarefa será formada por quatro delegados e homens do serviço reservado da Polícia Civil - a P2.

Durante a madrugada desta segunda-feira, a polícia colheu várias informações que acredita serem valiosas para chegar ao assassino.
"Há muitas informações, mas elas serão mantidas em sigilo para não atrapalhar as investigações", afirmou.

Crime bárbaro no Paraná

  • Divulgação/Corpo de Bombeiros

    Depois de constatar que o casal não tinha dinheiro, o homem levou-os para uma gruta, onde matou o rapaz e estuprou a jovem

  • Divulgação/Corpo de Bombeiros

    A jovem foi resgatada no domingo por volta das 13h30; ela está internada em estado grave em
    um hospital de Curitiba (PR)

Segundo Cartaxo, o fato de o crime ter sido cometido por impulso pode acelerar sua solução. Ontem, peritos criminais estiveram no local para recolher pistas.

A polícia deve divulgar um retrato falado do homem, assim que conseguir um depoimento da moça baleada. Até agora, os dados de que a polícia dispõe sobre o assassino foram informados pela jovem aos socorristas do Corpo de Bombeiroso no momento do resgate.

O homem é descrito como alto, com cerca de 1,75 metros, 30 anos, pardo, olhos castanhos, cabelos curtos, um pouco calvo, gordo e de cara arredondada.

Cartaxo disse que a crueldade do agressor pode "pesar também na solução do crime" e descartou a suspeita de que o ataque tenha tido a colaboração de um comparsa, como foi noticiado por alguns órgãos de imprensa. "Não há nada que sustente essa versão", afirmou.

Praia dos Amores
O casal passeava em uma trilha da praia de Caiobá, por volta das 17h30 de sábado (31), quando teria pedido informações a um homem para chegar à Praia dos Amores. Este teria se disposto a levar o casal para o local e, no caminho, teria apontado uma arma e anunciado o assalto. Depois de constatar que eles não tinham dinheiro, o homem teria levado o rapaz e a moça para uma gruta, onde tentou estuprar a jovem. Ao tentar impedi-lo, o rapaz levou um tiro no peito e morreu na hora. A jovem foi baleada quando tentava fugir e ficou imobilizada. O homem teria retornado por volta das 21h para violentá-la.

A jovem só foi resgatada no dia seguinte, depois que a família do rapaz mobilizou a polícia e o Corpo de Bombeiros. O corpo do rapaz foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) de Paranaguá, município do litoral do Paraná.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos