Empregados do aeroporto de Brasília reivindicam melhores condições de trabalho

Da Agência Brasil
Em Brasília (DF)

Trabalhadores de diversas categorias do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, realizaram hoje (3) assembleia para pedir melhores condições de trabalho. O aeroporto tem cerca de 9.000 empregados.

Aeroportuários, vigilantes, comerciários, servidores federais, bancários são algumas das categorias que reivindicam transporte público que atenda à demanda, estacionamento gratuito e seguro, restaurante com preços acessíveis e o cumprimento de acordos coletivos feitos anteriormente com as entidades sindicais.

Segundo a presidente da Central Única dos Trabalhadores do Distrito Federal (CUT-DF), Rejane Pitanga, há denúncias de assédio moral, maus tratos das chefias e pressão da superintendência do aeroporto. "As pessoas entram e saem desse aeroporto, mas não têm noção do quanto esses trabalhadores são desrespeitados e maltratados pelas chefias", afirmou.

De acordo com o representante do Sindicato Nacional dos Aeroportuários, Francisco Barros, o objetivo da assembléia "é chamar a atenção da direção da Infraero [a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária] para que cumpram a lei e dêem boas condições de trabalho". Ele destacou a importância da luta contra a privatização da Infraero. "Se a iniciativa privada quiser concorrer com a gente, a lei permite, o que não dá para aceitar é que eles peguem o nosso aeroporto que já está pronto".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos