Com Tropa de Choque em Paraisópolis, Operação Saturação encontra dois menores evadidos

Rodrigo Bertolotto
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizada às 20h00

Local da primeira Operação Saturação de 2005, a comunidade de Paraisópolis foi, na manhã de hoje, novamente tomada pela Tropa de Choque da Polícia Militar de São Paulo.

As operações Saturação são ocupações ostensivas pela Tropa de Choque em regiões em situação de crise na segurança. Parte dos homens, do COE (Comando de Operações Especiais) está utilizando uniforme "camuflado" verde, como se estivessem se escondendo na selva. Como costumam ocorrer em áreas densamente povoadas, elas significam uma espécie de "pente fino" para a polícia, que permite a circulação das pessoas e, ao mesmo tempo, a imposição de um sistema bastante rígido de vigilância.

A mais recente delas ocorreu no Jardim Iguatemi, no extremo leste da cidade, no segundo semestre do ano passado. Ao todo, desde 2005 e contando com a iniciada hoje, são 12 as operações Saturação já realizadas. Esta, no entanto, não contou com dois componentes comuns às anteriores: o efeito surpresa, uma vez que foi anunciada antes de começar, e a realização de trabalhos sociais (atendimento médico e aulas de desenho, por exemplo). Os trabalhos sociais fazem, normalmente, o papel de aproximar a comunidade da polícia na ocupação militar.

Os confrontos da última segunda-feira detonaram a operação policial. Trezentos homens da Tropa de Choque estão dentro da favela. Cem outros policiais militares, que normalmente atuam na região, estão no entorno de Paraisópolis.

Também compõem a força policial 20 cavalos, quatro cachorros e um helicóptero. A ação estabeleceu 33 pontos itinerantes de bloqueio nas vias da favela. Nesses bloqueios, carros e pessoas são paradas e revistadas, antes de poderem seguir. Por volta das 10h30, a polícia anunciou a captura de um menor que fugiu de uma das sedes da Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente) e a apreensão de 9 máquinas caça-níqueis.

À noite, localizou outro menor evadido da instituição. Ao todo, 412 pessoas foram revistadas. A partir dos 33 pontos de bloqueios organizados pelos policiais, foram vistoriados 57 carros, 111 motocicletas e sete estabelecimentos comerciais.

Tensão em Paraisópolis
A tensão em Paraisópolis teve início no final da tarde de segunda-feira, quando ocorreu um confronto com manifestantes e policiais.

Os manifestantes colocaram barricadas em uma das principais vias do bairro do Morumbi, a Giovanni Gronchi, usando sacos de lixo e pneus incendiados.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o protesto ocorreu em reação à morte de um foragido da Justiça, no domingo (1º/2). Ao ser parado por policiais em uma fiscalização, o homem teria atirado e, na troca de tiros, acabou sendo morto.

Na segunda, com a chegada da polícia, os manifestantes reagiram com pedras, paus e tiros. Ao todo, 60 viaturas da Força Tática, da Tropa de Choque e do Policiamento de área, além de dois helicópteros da Polícia Militar, atuaram na operação. Também seguiram para a comunidade 12 carros do Corpo de Bombeiros e 34 homens da corporação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos