Noiva adia casamento com Andinho, condenado a 400 anos de prisão

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Luciane Bernardino de Seixas foi ao cartório de registro civil de Presidente Venceslau (611 km de São Paulo) e decidiu adiar por tempo indeterminado seu casamento com Wanderson Nilton de Paula Lima, que estava marcado para esta sexta-feira (6).

  • Moacyr Lopes Júnior/Folha Imagem

    Andinho é conduzido por policiais após ser detido em 2002

A notícia não teria relevância se o noivo em questão não fosse um presidiário condenado a 400 anos e conhecido nacionalmente como Andinho, sentenciado por roubos, homicídios e sequestros, além de seguir como suspeito do assassinato de Toninho do PT, prefeito campineiro morto a tiros em 10 de setembro de 2001.

Luciane Bernardino de Seixas, uma ex-detenta, entrou com a papelada para a cerimônia em 12 de janeiro. Mas nesta semana, segundo o cartório interiorano, ela pediu o cancelamento da cerimônia, deixando apenas o pedido para expedir a certidão de habilitação (documento que comprova que os interessados não tem nenhum impedimento legal para a união).

Andinho já havia conseguido autorização da Justiça para se casar na penitenciária Presidente Venceslau 2. A Secretaria de Administração Prisional confirma que a cerimônia poderá acontecer nas dependências da própria penitenciária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos