Briga entre policiais deixa dois mortos e um ferido no Rio de Janeiro

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizado às 13h27

Uma briga entre um policial civil e um policial militar dentro de um restaurante avenida Meriti, no Rio de Janeiro, durante a madrugada desta sexta-feira, resultou em dois mortos e um ferido.

De acordo com a assessoria da Polícia Militar, houve troca de tiros entre os dois agentes, que resultou na morte do policial civil Álvaro Cavalcanti de Souza, 48. Testemunhas afirmaram que ambos sacaram as armas e atiraram pelo menos 10 vezes um contra o outro.

Após ser baleado, Souza caiu no chão e fez mais um disparo, que matou Luana Rodrigues Junqueira, 18, que lanchava no local junto do namorado e dos primos. O tenente da Polícia Militar, Diego Luciano de Almeida, do 16º BPM (Olaria), levou três tiros e está internado no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, mas não corre risco de morte.

Versão do PM
De acordo com o telejornal RJTV, da TV Globo, Almeida negou estar armado durante o episódio. O PM afirmou que chegou desarmado na lanchonete ao lado de duas amigas.

O PM alegou que havia feito um pedido ao garçom e, por não ter sido atendido, levantou-se e fez novamente o pedido. Neste momento, o policial civil tentou tirar satisfação e reclamou da forma como o PM teria abordado os funcionários.

Os dois começaram a discutir e o policial civil teria sacado a arma. O PM teria conseguido desarmá-lo, mas o policial civil sacou outra arma e fez os disparos, segundo o tenente da PM.

O caso está sendo investigado pela 38ª DP (Brás de Pina). Pelo menos dez cápsulas deflagradas foram encontradas na lanchonete.

Cabral fala em "incidente de bar"
O governador Sérgio Cabral classificou o fato como "um incidente de bar". "Já busquei informações junto à Secretaria de Segurança e me parece que foi um incidente de bar envolvendo inconsequentes e irresponsáveis", comentou.

"O sujeito que trabalha na segurança pública precisa ter uma dupla preocupação, mesmo quando estiver à paisana. Ele tem todo direito de estar no bar, mas não pode se comportar como um marginal. Vamos apurar se o comportamento foi correto ou não", completou o governador.


*Com informações das agências Estado e JB

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos