Sobe para 148 os municípios que decretaram situação de emergência em MG

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Desde setembro de 2008, 148 municípios de Minas Gerais decretaram situação de emergência em virtude dos estragos causados pelas chuvas. Nestes cinco meses, as chuvas fizeram 29 vítimas fatais e obrigaram mais de 110.000 pessoas a abandonarem seus lares.

Balanço das chuvas em MG (setembro/08 - fevereiro/09)

Mortes 29
Afetados 887.601
Feridos410
Desabrigados9.963
Desalojados101.152
Desaparecidos-
Casas danificadas27.401
Casas destruídas 876
Pontes danificadas394
Pontes destruídas 293
Municípios que decretaram situação de emergência 148
Municípios que tiveram o decreto homologado28

Ao todo, 101.152 pessoas continuam desalojadas - morando com ajuda de vizinhos e familiares - e 9.963 desabrigados - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos. A última vítima fatal registrada no Estado foi uma jovem de 14 anos que morreu após ter sido atingida por raio, na zona rural de Uberaba, na noite de ontem.

De acordo com a Defesa Civil do Estado, 201 cidades e 887.601 moradores foram diretamente afetados pelas chuvas no período. Dos 148 municípios que decretaram situação de emergência, em 28 os decretos foram homologados e, por esta razão, já começaram a receber recursos do governo estadual para o início das obras de reconstrução e assistência aos atingidos.

Segundo o major Edilan Arruda, da Defesa Civil Estadual, "diariamente decretos de situação de emergência são analisados e homologados ou não". O município de Simonésia foi o último em que foi decretada situação de emergência.

Arruda afirma que, neste momento, nenhum município enfrenta uma situação grave, mas alerta que a Região Metropolitana de Belo Horizonte, o Triângulo Mineiro e o sul do Estado podem ser atingidos por chuvas nos próximos dias.

Leptospirose em BH
Ao menos 12 pessoas foram contaminadas por leptospirose em Belo Horizonte por conta das chuvas que caíram no município em janeiro. Duas mortes foram registradas na zona oeste da cidade e uma na zona norte.

A leptospirose é transmitida por roedores domésticos. Enchentes e inundações facilitam o contato da urina desses animais com a água e outros alimentos ingeridos por seres humanos.

Os sintomas são dor de cabeça, febra alta, fortes dores pelo corpo, icterícia (pele amarelada), insuficiência renal, hemorragias e alterações neurológicas. Recomenda-se utilizar água sanitária para limpar as residências atingidas pela água da chuva e o uso de botas para impedir o contato com a água contaminada.

*Com informações de Rayder Bragon, em Belo Horizonte, e da Agência Estado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos