Furto de sino intriga comunidade de 2,2 mil habitantes no RS

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Um sino de bronze que pesava 250 kg foi furtado na pequena cidade de São Caetano, em Santo Antônio do Palma, no norte do Rio Grande do Sul, na última segunda-feira. O objeto, que ficava em uma torre com cerca de 2,5 metros de altura, havia sido trazido da Itália no fim da década de 1920. As informações são do jornal "Zero Hora".

A cidade, de apenas 2,2 mil habitantes, está intrigada com o furto - o último foi registrado em novembro do ano passado quando algumas galinhas foram levadas de uma casa.

O agricultor Júlio Gaieski, 71 anos, foi o primeiro a perceber a falta do sino. "Isso aqui é como uma rádio. Quando morre alguém, por exemplo, a gente ouve o sinal específico (neste caso, três badaladas) e vem pra cá para saber quem partiu", disse Gaieski ao "Zero Hora".

Para a delegada do caso, o objeto deve ter sido furtado com a intenção de revendê-lo em lojas de sucatas. O padre da comunidade, Zbigniew Perdjon, 52, acredita que os autores do crime sabiam da importância do sino. "Aquela é uma peça de arte. Quem entende isso sabe do valor histórico que aquele sino tem. Não iria derreter para vender como metal", comentou.

Mobilizada, a comunidade promete dar uma recompensa a quem der pistas sobre o paradeiro do objeto furtado. O valor não foi divulgado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos