Chuva forte deixa 50 mil sem água em Alagoas

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió

A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros de Alagoas trabalham nesta segunda-feira (2) na Região Metropolitana de Maceió (AL), onde as fortes chuvas causam transtornos à população. Em Rio Largo, um deslizamento de barreira soterrou a adutora da estação que abastece o município e deixou cerca de 50 mil habitantes sem água desde o início da manhã.

"Devido à dificuldade de acesso ao local, os trabalhos devem se prolongar por pelo menos 48 horas. Já estamos com as equipes tentando restabelecer o abastecimento", afirma o superintendente operacional da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), Jorge Briseno.

Na grota do Ouro Preto, periferia de Maceió, uma casa onde estavam quatro pessoas, entre elas um bebê de dois meses, desabou. Todos ficaram soterrados, mas foram resgatados e levados para o Hospital Geral do Estado. O único caso grave é do recém-nascido, que recebe cuidados médicos especiais.

No bairro do Benedito Bentes, o maior de Maceió, uma barreira cedeu e atingiu várias casas, que ameaçam desabar. Na região do Mutange, a escola municipal Padre Brandão Lima, que fica à beira de uma encosta, suspendeu as aulas por tempo indeterminado. No distrito de Riacho Doce, o rio Pratagy transbordou e invadiu dezenas de casas.

"Registramos um número muito grande de ocorrências e mais homens podem ser acionados, se necessário. Além disso, contamos com a ação do Corpo de Bombeiros", disse coronel Almeida, coordenador da Defesa Civil de Maceió.

Segundo levantamento inicial da Defesa Civil, 1.749 famílias estão em área de alto risco e mais de 4.000 estão em situação de risco médio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos