Metalúrgicos de SP protestam com "salsichada" em frente a Consulado da Alemanha

Maria Eugênia Castilho
Da Agência Brasil
Em São Paulo

Cerca de 80 trabalhadores da empresa Bekum do Brasil, fábrica de máquinas para embalagens de plástico, localizada na zona sul da capital paulista, protestam em frente ao Consulado da Alemanha, na zona oeste de São Paulo, contra demissões e falta de pagamento de direitos trabalhistas.

Os trabalhadores, além dos dirigentes do Sindicato de Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, estão vestidos com roupas típicas da Alemanha e pretendem sensibilizar o consulado alemão contra as demissões. Os manifestantes também montaram uma grelha em frente ao Consulado para distribuir salsichas - produto típico da Alemanha - às pessoas que passam pelo local.

Aproximadamente 60 empregados foram dispensados no dia 20 de fevereiro, véspera do Carnaval, e até agora nenhum deles recebeu os valores referentes à indenização. Desde o dia 3 de março, um grupo de trabalhadores demitidos da Bekum do Brasil ocupa um galpão da empresa, como forma de protesto.

Os representantes da Bekun e os empregados já participaram de uma audiência de conciliação na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), também no último dia 3, mas não houve acordo. Com isso, o TRT vai enviar o processo a julgamento, em data ainda a ser definida.

De acordo com informações do sindicato, até o momento, nenhum representante da empresa conversou com os trabalhadores. Já o cônsul alemão para assuntos da imprensa, Nico Geide, receberia o presidente do sindicato, Miguel Torres.

Torres entregou ao cônsul uma carta com o ponto de vista e as reinvindicações dos metalúrgicos. Geide afirmou que entregará essa carta ao Ministério de Relações Exteriores, de Berlim, explicando a situação e também entrará em contato com a empresa Bekum do Brasil para saber quais as intenções da empresa, mas advertiu: "A gente não pode intervir com algum sentido obrigatório na empresa, pois é uma entidade particular, e não está ligada ao governo alemão."

Os manifestantes continuam em frente ao consulado, mas devem seguir para a empresa neste começo de tarde. Procurada pela Agência Brasil, a empresa Bekum do Brasil ainda não se pronunciou a respeito do caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos