Incidência de raios mais que dobra no país entre 2005 e 2008, diz Inpe

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A incidência de raios aumentou 102% em nove Estados entre os anos de 2005 e 2008, de acordo com estudo divulgado nesta terça-feira (10) pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), ligado ao Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Os Estados são: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e Mato Grosso do Sul. A margem de erro do levantamento é de 10%.
  • 05.out.2008 - Joel Silva/Folha Imagem

    Raio atinge região central de São Paulo. Os raios aumentaram 20,3% na cidade no biênio 2007-2008 em relação a 2005-2006


Em 2008 o número total de descargas na região pesquisada chegou a 7,5 milhões ante 5,2 milhões de raios no ano anterior. Os números são superiores aos dados de 2006 (5,8 milhões) e 2005 (3,7 milhões). O Brasil é o país com maior incidência de raios do mundo devido à extensão territorial e à proximidade com a linha do Equador, o que favorece a maior precipitação de chuvas.

"O aumento surpreendeu até os cientistas", afirma o coordenador do Elat, Osmar Pinto Junior. Segundo Osmar, existem duas razões para o crescimento: o fenômeno La Niña, que causa o resfriamento anormal do oceano Pacífico, e o aumento da atividade humana no planeta, que com mais carros nas ruas e mais construções urbanas favorece a formação de tempestades.

"Como o aumento foi muito grande, além destas duas causas, podem existir outros fenômenos que não conhecemos bem", afirma Osmar. O coordenador do estudo lista duas outras possibilidades: a temperatura das águas do Atlântico - alvo de uma nova pesquisa do Elat - e o aquecimento global. "Apesar do período [2005-2008] ser pequeno, o aquecimento pode ser uma possibilidade", ressalta.

A pesquisa listou a variação de descargas atmosféricas em 3.183 municípios no biênio 2007-2008 em comparação a 2005-2006. A cidade de Guarapari (ES), por exemplo, aumentou em 335% a incidência de raios, já em Mundo Novo (GO) houve redução de 71% nos raios. Brasília teve 44,4% de aumento nas incidências, São Paulo, 20,3%, e Brasília, 44,4%. Houve diminuição em Curitiba (-50,5%), Rio de Janeiro (-17,35%) e Belo Horizonte (-3,4%). Veja o estudo completo aqui.

Os demais Estados brasileiros não foram pesquisados, segundo o Elat, pois a "correção dos dados para estes Estados ainda não foi concluído". Em nota, o órgão informa que os números foram obtidos pela Rede Brasileira de Detecção de Descargas Atmosféricas e processados por "um modelo de eficiência de detecção desenvolvido pelo Elat/Inpe que permite corrigir os dados em função do estado de funcionamento dos sensores da rede ao longo do período analisado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos