MPF denuncia oficial de Justiça suspeito de distribuir vídeos de pedofilia

Vinicius Konchinski
Da Agência Brasil
Em São Paulo

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou hoje (13) um oficial da Justiça paulista suspeito de distribuir vídeos de pornografia infantil pela internet. O acusado teria compartilhado 19 arquivos, entre 2007 e 2008, e acabou sendo descoberto durante a Operação Carrossel 2, deflagrada pela Polícia Federal em setembro passado.

A denúncia é do coordenador do grupo de combate a crimes cibernéticos do MPF, Sergio Gardenghi Suiama. O suspeito pode ser condenado a pena de três a seis anos de prisão.

Esta é a segunda denúncia oferecida pelo MPF com base nas investigações da operação. Um dos suspeitos preso em flagrante já responde a processo na Justiça Federal. Desde a criação do grupo especializado em crimes cometidos via internet, em 2003, 19 processos foram abertos. Desses, cinco réus foram condenados em primeira instância.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos