"Vamos trabalhar para resgatar nossa cultura", diz líder indígena no Supremo

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

O líder indígena Júlio Macuxi, um dos vários representantes indígenas que acompanham o julgamento sobre a reserva Raposa/Serra do Sol na tarde desta quarta-feira (18) no STF (Supremo Tribunal Federal), considera que uma decisão da Corte a favor da demarcação contínua da área será "boa para o povo brasileiro".

"Quem vai ganhar é o povo brasileiro, porque a Suprema Corte vai definir isso para todas as questões envolvendo povos indígenas no país", afirmou. Segundo Macuxi, a saída dos não-índios da região permitirá um resgate da cultura indígena, sem prejudicar a economia do Estado de Roraima.

"Vamos trabalhar para resgatar nossa cultura, em paz. Queremos também contribuir com o desenvolvimento sócio-econômico do nosso Estado e do Brasil. Isso nós estamos fazendo e estamos demonstrando, porque também plantamos naquelas terras", completou.

"Queremos a desintrusão imediata. Queremos que o Supremo, o poder público acabe com a violência, inclusive psicológica, contra os povos indígenas", disse, acrescentando que os índios que habitam na reserva seriam vítimas de violência física, ameaças e pressões psicológicas.

O líder também rebateu o argumento de aculturamento dos povos indígenas, levantado pelo ministro Marco Aurélio de Mello durante a leitura de seu voto. "Nós não somos aculturados. Aculturado é aquela pessoa que nasce sem cultura. Nós já nascemos com a nossa cultura. Mas existe a escola e hoje estamos falando português porque procuramos esse meio para nos defender", disse Júlio. "Tem certas comunidades indígenas que foram invadidas e o resgate da cultura desses povos é muito importante", completou.

Em seu voto, o ministro Marco Aurélio diz que o aculturamento pode ter avançado a tal ponto que não seria mais interessante o total isolamento do povo indígena. Por isso, defende a consulta a todas as comunidades envolvidas na demarcação. "Não cumprir o dever de consulta pode vir a provocar maior lesão aos direitos humanos, pois parte-se da premissa errônea de que todas as comunidades desejam o isolamento", afirmou.

Antes do ministro Marco Aurélio, oito ministros do STF apresentaram voto favorável à demarcação contínua da reserva Raposa/Serra do Sol. Até o pronunciamento do resultado final da Corte, as posições podem ser revistas.





Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos