Zona sul do Rio teve orla deserta após tiroteios; PM organiza "varredura" atrás de traficantes

Da Agência JB e da Agência Estado

Depois de uma segunda-feira de mortes, prisões, fuga, tiroteios e apreensões de armas, a madrugada desta terça-feira (24) foi de tranquilidade para os moradores de quatro bairros da zona sul do Rio diretamente atingidos pela disputa do controle dos pontos de venda de drogas na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, invadida por traficantes da favela da Rocinha, em São Conrado.

PMs e traficantes trocam tiros em Copacabana

De acordo com policiais do 19º BPM, o orla de Copacabana ficou deserta, em consequência dos últimos acontecimentos. Policiais atribuíram a queda à sensação de insegurança provocada pelos constantes tiroteios desde a invasão por traficantes da Rocinha.

Segundo a PM, diversos batalhões continuam ocupando os acessos à Ladeira dos Tabajaras. Para ajudar no reforço, agentes do Batalhão Florestal da Polícia Militar também vão se juntar aos demais policiais no patrulhamento e numa operação na mata da região em busca de criminosos.

O objetivo é realizar uma varredura na mata que liga a Ladeira dos Tabajaras ao Morro dos Cabritos, na Lagoa. Há informações de que um grupo de cerca de dez criminosos ainda esteja escondido no local.

As ações de ontem resultaram em um total de cinco cinco mortes, 12 prisões e dois feridos, entre eles o segurança de uma rua da Lagoa. Granadas, pistolas, fuzis e até um lança-granadas foram apreendidos com os bandidos. Cerca de 120 policias de 11 batalhões atuaram na região do conflito.

Segundo policiais do 23º BPM (Leblon), do 2º BPM (Botafogo) e do 19º BPM, o policiamento foi reforçado também nos bairros de Botafogo, Humaitá e Leblon, principalmente nas vias de possível rota de fuga dos supostos criminosos escondidos na mata. Segundo as referidas unidades, não foram registrados incidentes relacionados ao conflito na madrugada desta terça-feira.

Já no início da manhã de segunda-feira, intensos tiroteios foram registrados na Ladeira dos Tabajaras. Acuados pela incursão da PM na comunidade, os traficantes da Rocinha fugiram para a mata. A situação, no entanto, ficou mais tensa durante a tarde. Na região da Ladeira dos Tabajaras e da Chácara do Sacopã ocorreram mais confrontos. Numa tentativa ousada de fuga, os criminosos roubaram uma van de transporte de turismo e fizeram o motorista refém. A PM chegou e houve novo confronto. O veículo foi metralhado.

No início da noite, o soldado José Carlos da Silva, lotado no 23º BPM, que fazia a custódia dos presos feridos nos confrontos na Lagoa e que estavam internados no Hospital Miguel Couto (HMC), na Gávea, foi atacado por criminosos em um táxi, quando deixava a unidade e seguia para o batalhão. Ele levou um tiro nas costas e outro no braço. O PM está intenado no HMC, mas não corre risco de morte. Ele deve ser transferido nesta terça-feira para o Hospital Central da PM, no Estácio.

De acordo com as primeiras investigações da polícia, o soldado José Carlos teria sido vítima de um grupo dos traficantes invasores da Rocinha que teria conseguido escapar do cerco da PM.

Sete prisões e apreensão de maconha em Madureira
Na zona norte, policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 9º BPM (Rocha Miranda) prenderam sete traficantes, entre eles dois menores, na madrugada desta terça-feira, no Morro do Terço, em Madureira. Os PMs conseguiram apreender cerca de 30 quilos de maconha, um fuzil calibre 7.65 e uma pistola calibre 45. Todo o material foi levado para 28ª DP (Campinho).

Segundo o 9º BPM, a quadrilha foi surpreendida durante uma incurssão no morro, por volta de 2h. O grupo estava em um barraco em uma das vielas da comunidade. Não houve troca de tiros. Foram encontrados 21 tabletes e 382 trouxinhas de maconha.

Os presos foram identificados como Luiz Claudio Veríssimo dos Passos e Felipe Gomes das Almas, ambos de 21 anos, Julio Cesar de Abreu, 20, João Rodrigo de Paula Pereira, 24, e Alexandre Luiz dos Santos, 19. Dois menores de 16 e 14 anos foram apreendidos. Eles atuariam como fogueteiros da quadrilha, responsáveis por avisar ao bando sobre a chegada da polícia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos