Governadores de partidos da base aliada do governo negam motivação eleitoreira em pacote

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

Dois dos governadores presentes à cerimônia de lançamento do pacote habitacional do governo federal, nesta quarta-feira (25), negaram que as medidas tenham cunho eleitoreiro. Para eles, o programa apenas atende a uma necessidade da população e do país.


"A época de eleição será agosto de 2010 (campanha eleitoral). Daqui pra lá, tem mais de um ano e quatro meses. Em um ano duro como este de 2009 no mundo inteiro, um ano em que o grande desafio é o emprego, se a gente ficar parando o país com receio de que alguém vai dizer que se está fazendo isso porque tem eleição, não se faz absolutamente nada", disse Eduardo Campos (PSB, partido da base aliada do governo federal), governador de Pernambuco.

Marcelo Déda (PT, partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva), de Sergipe, afirmou que esta questão das eleições "reduz" a intenção do pacote. "Quando se está enfrentando os problemas do país com um programa como esse, não se pode reduzir a questão a um interesse eleitoral. Isso é reducionismo. A gente precisa qualificar esse discurso", declarou.

Arruda, do DEM, faz críticas
O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), disse que o programa tem pontos positivos, mas corre o risco de "não sair do papel". "O programa tem tudo para ser um sucesso, mas é preciso resolver rapidamente a questão das regularizações fundiárias e das licenças ambientais. Aí é que mora o perigo. Tudo está muito bem, desde que o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) esteja a favor. Com o Ibama contra, não sai uma casa do papel."

Ele apontou como pontos positivos do pacote a redução do seguro que incide sobre a prestação e a aceleração do financiamento pela Caixa Econômica Federal - que promete reduzir o prazo de análise para 15 dias. O que ainda demora, ressaltou, é a liberação da licença ambiental.

"Se o governo conseguir resolver rápido a questão da regularização ambiental, vai ser muito bem-sucedido. Se não conseguir, será mais um projeto muito bonito no papel mas que dará poucos resultados."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos