Incêndio provoca vazamento de produtos químicos por bairro de Diadema

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Você está perto do incêndio em Diadema?

Um incêndio de grandes proporções atingiu um galpão de uma indústria química em Diadema, no ABC paulista, na manhã desta sexta-feira (27), causando vazamento de produtos. O imóvel fica na avenida Henrique De Leo, sem número, no Jardim Ruyce. Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo foi controlado por volta das 9h40.

A prefeitura de Diadema afirmou em nota à imprensa que a empresa tem licença de operação da Cetesb, alvará de funcionamento municipal e o alvará de vistoria do Corpo de Bombeiros válido até 2011. Pela manhã, o tenente-coronel dos bombeiros Valdeir Vasconcelos havia afirmado que a companhia não tinha autorização para armazenar produtos químicos no lugar onde ocorreu o incêndio.

A assessoria da prefeitura também informou que a empresa, Di-All Química Distribuição, tem licença para distribuir produtos como sabão, detergentes e derivados e funciona no local desde maio de 2008.

De acordo com a secretaria de Saúde do município, 10 pessoas foram socorridas com intoxicação. Duas pessoas foram encaminhadas para o pronto-socorro, cinco para a UBS Eldorado e três para o Hospital Municipal. Todas já haviam sido liberadas até esta noite.

Também foram socorridas três pessoas com crise nervosa, duas com ferimentos leves, uma com de crise convulsiva e uma gestante. Oito ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) e duas UTI móveis foram encaminhadas para o local.

A Defesa Civil interditou oito residências após o incêndio. Produtos químicos chegaram a escorrer pelas ruas próximas ao local e queimaram o asfalto, danificaram portões de casas e pneus de carros e derreteram fiações elétricas. Ruas foram interditadas nas proximidades.


O secretário de Assuntos Jurídicos da prefeitura, Airton Germano, calcula que 150 pessoas morem no entorno do depósito, uma área mista de residências e indústrias. Mas, segundo ele, ainda não é possível estimar quantas pessoas tiveram que ser transferidas da região. Os moradores desabrigados vão ser alojados no ginásio Esportivo Rômulo Arantes do Nascimento, no Jardim Portinari.

"Todo mundo correu quando ouviu uma explosão muito grande", disse a dona de casa Rosa Maria dos Santos, 49, e que há 35 anos mora na região.

Cerca de 33 viaturas, envolvendo o Corpo de Bombeiros local, da região do ABC e de São Paulo foram para o local.

O helicóptero Águia, da Polícia Militar, também participou da operação, para ajudar no atendimento às vítimas. Um posto médico do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi montado para atender os moradores.

As causas do acidente ainda são desconhecidas. Os bombeiros isolaram a área, num raio de 1 km a partir do local, para facilitar o deslocamento das viaturas e evitar aproximação de populares.

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, as aulas na escola estadual Fabíola Lima Goyano, nas proximidades do incêndio, foram suspensas.



*Com informações da Folha Online e da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos