Poder público não tem previsão sobre possível ampliação de Congonhas

Gabriela Sylos
Do UOL Notícias
Em São Paulo

  • Gabriela Sylos/UOL

    Moradores do bairro do Jabaquara utilizam faixas para criticar as possíveis desapropriações que podem ser feitas na região para permitir a ampliação do aeroporto de Congonhas, na zona sul de SP

Quase cinco meses depois de uma reunião entre o ministro da Defesa, Nelson Jobim, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), nenhum dos poderes têm informações concretas sobre a ampliação do aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. Nesta reunião, ocorrida no começo de novembro do ano passado, foi anunciado que a ampliação seria no sentido Jabaquara, e o prolongamento das pistas seria de aproximadamente 1.100 metros. Quanto às desapropriações, falava-se em cerca de 2.000 imóveis a um custo de R$ 400 milhões.

Na época, o ministério afirmou que encaminharia um projeto mais detalhado ao governo do Estado e que as obras só seriam viabilizadas após estudos técnicos. Procurada pela reportagem do UOL Notícias, a assessoria de imprensa da Defesa afirmou que "o ministério está realizando estudos sobre a possibilidade de eventual ampliação de pista(s) de Congonhas, mas não há previsão de conclusão dos referidos estudos". A nota diz também que "não há definições ainda de quanto e de que forma a pista (ou pistas) poderá ser ampliada e se haverá necessidade de desapropriações".

O governo do Estado, através do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), afirmou não ter informações sobre a ampliação. Da mesma forma, a prefeitura da capital também não confirmou dados sobre as possíveis obras em Congonhas.

  • Gabriela Sylos/UOL

    Faixas com a palavra "não", em referência às desapropriações, estão espalhadas pelo bairro

  • 06.nov.2008 - Diego Padgurschi/Folha Imagem

    Dois mil imóveis na região do Jabaquara, em São Paulo,
    podem ser desapropriados

Em dezembro de 2007, cerca de seis meses após o acidente da TAM que deixou 199 mortos em Congonhas, a imprensa noticiou que a prefeitura enviara ao Ministério da Defesa um projeto prevendo a ampliação do aeroporto no sentido Jabaquara. Na época já era citada a desapropriação de 2.000 imóveis.

A reportagem tentou ter acesso ao documento, mas obteve apenas informações desencontradas. A Secretaria de Habitação afirmou não ter mais o projeto em mãos e recomendou que o UOL Notícias procurasse o gabinete do prefeito. Do gabinete, a reportagem foi encaminhada à Secretaria de Controle Urbano que, afirmando não ter as informações solicitadas, reenviou o pedido ao gabinete.

A reportagem procurou ainda a Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras, que também não tinha dados sobre o projeto. Por fim, a assessoria de imprensa da prefeitura afirmou que o projeto em questão era apenas "uma sugestão à União" e disse que, se houver desapropriações, o assunto deve ser tratado diretamente com o governo federal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos