No RS, quadrilha assalta quatro bancos na mesma madrugada; cidade só tem um policial

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Uma quadrilha promoveu uma série de ataques na madrugada desta sexta-feira (03) em agências bancárias e de crédito de Cerro Grande (RS). O único policial da cidade chegou a pedir reforço, mas não conseguiu impedir ação dos bandidos. As informações são do jornal "Zero Hora".

A megaoperação dos ladrões levou pânico aos moradores do pequeno município de 2.570 habitantes, localizado no norte do Estado. Entre 1h e 2h, de quatro a seis homens encapuzados e com armas longas, em um veículo S-10 preto, realizaram quatro arrombamentos nas agências do Banrisul, do Sicredi (Sistema de Crédito Cooperativo), do Crehnor (Cooperativa Central de Crédito Rural dos Pequenos Agricultores e da Reforma Agrária) e do Creluz (Cooperativa de Energia e Desenvolvimento Rural do Médio Uruguai) e levaram três cofres das instituições.

O primeiro ataque ocorreu no Banrisul. Os ladrões arrombaram as vidraças do banco, mas o alarme não disparou e não havia câmeras de vigilância. O cofre da agência foi transportado para o carro, segundo o comandante da Brigada Militar de Palmeira das Missões, major Jerônimo Ferreira Barbosa.

Depois disso, os bandidos foram para a Creluz e também quebraram as vidraças e levaram um cofre que continha R$ 2 mil. O marido da gerente, que mora ao lado da agência, ouviu o barulho e acionou o único policial militar que mora e atua no município.

O PM percebeu que sua residência estava sendo monitorada por dois homens e solicitou reforço da Brigada Militar de Palmeira das Missões, que deslocou uma viatura para Cerro Grande. A viatura, no entanto, teve uma problemas mecânicos e acabou atrasando a chegada dos policiais.

Outras viaturas de municípios da região foram deslocadas para Cerro Grande, mas quando chegaram ao local, os ladrões já haviam deixado a cidade. Enquanto a polícia não chegava, a quadrilha assaltou o Sicredi. Eles entraram no local arrombando a porta com uma chave mixa, mas não conseguiram levar o cofre, que estava chumbado. No último ataque da madrugada, eles invadiram a Crehnor e levaram o cofre da instituição.

"Os prédios não oferecem muita segurança, alguns nem alarme tem, não tem câmeras de monitoramento. Além disso, os assaltantes, que são do Interior, conhecem bem a região e até os acessos para saída e entrada nas cidades", diz Barbosa.

O vice-prefeito de Cerro Grande, Alcione Mói, informa que o clima é tenso nesta manhã no município. Ele diz que, ainda em março, a prefeitura havia pedido mais policiais na região, pois os casos de roubo de gado e assaltos vinham aumentando no município. Atualmente a cidade conta com apenas um policial desde que seu colega foi baleado e transferido há seis meses.

Em junho de 2008, ladrões realizaram ataques conjuntos em Triunfo, assaltando dois bancos e dominando os policiais militares do município. Já em novembro do mesmo ano, homens armados assaltaram o Banrisul e o Banco do Brasil, no centro de Farroupilha, e tentaram roubar um carro-forte.

Em Garibaldi, no mês de março, bandidos atacaram vigilantes que haviam deixado um malote com valores na Caixa Econômica Federal. Houve troca de tiros que terminou com dois reféns mortos, um trabalhador da empresa de transporte de valores gravemente ferido e a prisão de dois dos ladrões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos