Barco que naufragou no Rio Amazonas é encontrado a 100 metros do local do acidente; buscas continuam na terça-feira

Da Agência Brasil
Em Manaus

As buscas por quatro mulheres e duas crianças de colo desaparecidas após o naufrágio do barco Dona Zilda, na madrugada de domingo (5) no Rio Amazonas, vão continuar amanhã (7). O barco foi localizado no início da tarde de hoje (6), a cerca de 100 metros do local do acidente. Segundo o Corpo de Bombeiros do Amazonas, a embarcação foi encontrada a 35 metros de profundidade.

Bombeiros têm dificuldades

"Nós estávamos trabalhando com compressores ligados a mangueiras, mas a correnteza estica demais essas mangueiras e põe em risco a vida dos nossos homens. Agora estamos usando cilindros, mas como a profundidade é muito grande, os mergulhadores têm pouco tempo para trabalhar", disse o tenente Alexandro Leal, sobre as buscas.

Há suspeitas de que os desaparecidos estejam dentro da embarcação, mas isso só poderá ser confirmado nas próximas horas, com a retirada do barco. Como é grande a profundidade do local onde está o barco, os equipamentos usados pelos mergulhadores os impedem de ficar mais que 12 minutos submersos.

De acordo com informações da Marinha, a embarcação virou depois de bater em um barranco. O excesso de passageiros pode ter provocado o desastre, que ocorreu nas proximidades de Itacoatiara, município localizado a cerca de 176 quilômetros de Manaus.

O acidente ocorreu por volta das 4 h da madrugada de domingo (5), horário de Brasília, mas o barco só foi localizado no início da tarde de hoje. Até o momento, 41 pessoas foram resgatadas, entre elas, cinco tripulantes.

A Marinha informou que o barco navegava em condições legais, estando de acordo com as normas da Capitania dos Portos. Contudo, a capacidade do barco, que é de transportar 38 passageiros, teria sido ultrapassada, com o embarque de mais nove pessoas.

Centenas de homens da Marinha e do Corpo de Bombeiros, com apoio da prefeitura de Itacoatiara, estão no local para localizar os passageiros desaparecidos. Um helicóptero, um navio e outras embarcações menores também estão sendo usados nas buscas.

Passageiros e tripulantes do barco Dona Zilda faziam um percurso rotineiro na região e haviam partido de uma comunidade localizada no Rio Arari, a cerca de 13 quilômetros do destino - Itacoatiara.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos