Bombeiros retomam hoje buscas aos desaparecidos em naufrágio no Amazonas

Especial para o UOL Notícias
Em Manaus

O Corpo de Bombeiros e a Marinha retomam hoje as buscas aos seis desaparecidos do naufrágio ocorrido na madrugada de domingo (5) no rio Amazonas. As buscas foram encerradas às 20h30 (horário de Brasília) de ontem, com o fim das condições de visibilidade no local do acidente. A Marinha vai usar um sonar para tentar localizar a embarcação Dona Zilda.

Das seis pessoas desaparecidas, quatro são adultos (todas mulheres) e duas são crianças, uma de quatro meses e outra de dois meses.

De acordo com o coordenador da operação de resgate, tenente Alexandro Leal, o Corpo de Bombeiros deve dobrar de cinco para 10 o número de mergulhadores na área do acidente.

Ele afirma que o principal empecilho às buscas às seis vítimas do acidente tem sido a correnteza do rio Amazonas e a pouca visibilidade no local.

"O rio corre muito rápido onde houve o naufrágio. Além disso, a água do rio Amazonas é barrenta e isso dificulta o nosso trabalho", disse Leal.

Os bombeiros tentam, desde às 6h deste domingo, localizar a embarcação naufragada. De acordo com mergulhadores que atuam na operação, a possibilidade é de que a correnteza levou a embarcação para longe do local do acidente.

A Marinha fez sobrevoos ao longo da manhã e a tarde de domingo, mas nada foi encontrado.

Segundo o tenente Leal, a causa provável do acidente foi a colisão da embarcação com um barranco no leito do rio Amazonas. Apesar de a lotação do barco ser de 35 passageiros e três tripulantes, há informações de que havia mais de 40 pessoas à bordo no momento do acidente, o que indica superlotação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos