Trinta presos fogem de delegacia "interditada" em Alagoas; "fuga era prevista", diz delegado

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió

Com 60 mil habitantes, a cidade de Penedo, a 155 km de Maceió (AL), registrou uma fuga de presos inusitada no fim da noite de domingo (5). Trinta detentos serraram as grades das celas e escaparam pela porta da frente da delegacia regional do município. Até a manhã desta segunda-feira (6), a Polícia Militar conseguiu recapturar apenas 13 fugitivos.

Fuga de presos em Alagoas

  • Correio do Povo/AL

    Em dezembro, 12 detentos escaparam da delegacia de Penedo; o prédio está interditado pela Justiça há mais de um ano, mas continua em funcionamento

Essa é a segunda fuga registrada nesta delegacia em quatro meses. Em dezembro, 12 detentos escaparam do mesmo prédio, que está interditado pela Justiça há mais de um ano. "Eu já havia mandado ofícios para a diretoria da Polícia Civil, pedindo que a interdição fosse cumprida, que os presos fossem transferidos, mas nunca fui atendido", afirmou o delegado regional de Penedo, Jorge Barboza.

Segundo ele, no momento da fuga, apenas dois policiais civis, o delegado de plantão e o escrivão estavam na delegacia, sem nenhum militar presente. Isso ocorreu porque os PMs participavam da busca pelos assassinos de um assessor parlamentar, morto no domingo na cidade.

Na manhã do domingo, o assessor do deputado estadual José Pedro foi assassinado no município de Igreja Nova, próximo a Penedo. José Aragão da Silva levou cinco tiros de revólver. Cinco pessoas foram detidas ainda ontem na cidade de Propriá (SE), acusadas do crime.

"Estávamos com 42 presos e foi tudo muito rápido. Segundo os plantonistas, quando eles ouviram, os presos já estavam escapando. Não é culpa deles: não temos nem efetivo, nem estrutura para manter presos aqui. É preciso lembrar que temos outras atribuições", ressaltou Barboza.

  • UOL Mapas

    A cidade de Penedo fica localizada a 155 km de Maceió (AL) e tem 60 mil habitantes

A situação se torna mais grave porque delegacias de municípios vizinhos não estão recebendo presos. "A verdade é que estamos administrando um caos. E olhe que tínhamos feito uma revista no sábado, com a Polícia Militar, e não encontramos nada. Entre os presos está um assassino preso na semana passada. A população tentou invadir a delegacia já, e por pouco não conseguiu. Estou cansado de mandar presos para Maceió, Arapiraca e esses locais não receberem, e os presos voltarem para cá. Isso já é de conhecimento do Estado, da Justiça e do Ministério Público", desabafa.

Por conta da fuga, a população está assustada. O 11º Batalhão de Polícia Militar reforçou a segurança na cidade para evitar possíveis assaltos e crimes dos detentos foragidos. "O que estou tentando fazer agora é transferir os presos que restaram", informa o delegado Jorge Barboza.

Para o presidente da Associação de Delegados de Alagoas, Antônio Carlos Lessa, a fuga já era esperada. "Essa delegacia não tem condições e o Estado sabe disso. Além dela, pedimos a interdição de mais sete delegacias, sendo seis delas em Maceió", afirmou o delegado em entrevista à imprensa na manhã desta segunda-feira.

O UOL Notícias tentou contato com o delegado-geral da Polícia Civil, Marcílio Barenco, para saber porque o prédio continuava funcionando, mas ele não atendeu ou retornou às ligações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos