Lula diz que pacote habitacional precisa de tempo de maturação

Da Agência Brasil
Em Brasília

Ao comentar o início do cadastramento de interessados no programa Minha Casa, Minha Vida, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o pacote precisa de um "tempo de maturação" para que a população possa perceber os primeiros resultados. A partir de hoje (13), o governo federal começa a registrar pessoas que querem comprar casas e também projetos de empresas para a construção das moradias.

"É um desafio para o governo, para as prefeituras, para os estados, para os empresários", disse, em seu programa semanal Café com o Presidente, ao se referir à promessa de construção de 1 milhão de casas.

As cidades beneficiadas

Caixa Econômica Federal divulga nome das cidades incluídas no programa "Minha Casa, Minha Vida" em todo o país

Para Lula, o pacote habitacional vai permitir "aperfeiçoamento" e "amadurecimento" ao país. Ele destacou que o objetivo do plano é abrir caminho para "respostas" ao déficit habitacional brasileiro e para os níveis de desemprego, sobretudo em tempos de crise financeira internacional. O programa destina-se ao público com faixa de renda entre três e dez salários mínimos. Estima-se que, nessa faixa de renda, exista um público-alvo de 4 milhões de pessoas, na base de clientes do Banco do Brasil, um dos financiadores do projeto.

"As exportações têm diminuído em todos os países. Todo mundo vai comprar apenas o necessário e isso cria problema em vários setores", afirmou o presidente. Ele lembrou que a estratégia do governo brasileiro é fortalecer o mercado interno, com destaque para investimentos no setor automobilístico e de infra-estrutura e para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos