Ministro nega caráter eleitoreiro em ampliação no repasse de dinheiro aos municípios

Piero Locatelli
Do UOL Notícias
Em Brasília

O ministro das Relações Institucionais, José Múcio, negou que haja caráter eleitoreiro na ampliação no repasse de dinheiro aos municípios, anunciada pelo governo na segunda-feira (13).

"Não vamos pensar em política agora. Estamos a um ano e quantos meses da eleição para pensar nisso?", disse o ministro após reunião com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

O governo federal anunciou ontem a mudança no cálculo do dinheiro repassado da União aos municípios neste ano. O objetivo é manter, no mínimo, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios realizado em 2008. Para isso, o governo já reservou R$ 1 bilhão.

O projeto recebeu críticas ontem por opositores. Eles diziam que o governo Lula procura mais palanques para 2010 ao fazer isso.

Governo deve rever dívida do INSS
Após a reunião com Sarney, o ministro disse que o governo deve discutir nas duas próximas semanas a possível anistia da dívida dos municípios com o INSS. Este é outro pedido dos municípios para amenizar o efeito da crise nos seus cofres.

Segundo ele, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ligou hoje, às 7h20, pedindo que uma nova reunião do Conselho Político fosse marcada para tratar do assunto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos