Supervia monta esquema especial de horários de trens devido à greve no Rio

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizada às 10h21

Com a continuidade da greve deflagrada nesta segunda-feira (13) pelos ferroviários do Rio, a Supervia Concessionária de Transporte Ferroviário opera novamente com esquema especial em todos os ramais, no horário de pico desta manhã de terça-feira.

Em assembleia, categoria decide que greve continua

Ferroviários reivindicam melhores condições para trabalhar e transportar os passageiros. Além disso, alegam falta de segurança, com manutenção precária dos trens no Rio de Janeiro

Confira abaixo os intervalos:

  • Ramal Japeri: intervalos de 15 minutos.

  • Ramal Santa Cruz: intervalos de 15 minutos.

  • Ramal Deodoro: intervalos de 8 minutos.

  • Ramal Belford Roxo: intervalos de 30 minutos.

  • Ramal Saracuruna: intervalos de 30 minutos.

    A paralisação entra no segundo dia, e a categoria reivindica melhores condições para trabalhar e transportar os passageiros. Os ferroviários alegam falta de segurança e manutenção precária dos trens. A Supervia alega que o motivo da greve é salarial, mas os ferroviários negam.

    O presidente do Sindicato dos Ferroviários, Valmir Índio Lemos, disse que a adesão à greve aumentou e além de reivindicarem maior segurança, os trabalhadores também querem que a empresa cancele as demissões de nove maquinistas realizadas na última semana.

    Grupo de discussão

    Você foi prejudicado com a greve dos ferroviários no Rio de Janeiro?

    De acordo com Pedro Oliveira, secretário geral do sindicato, essas demissões foram fruto de perseguição política e, por isso, houve a decisão pela greve por tempo indeterminado. Segundo o sindicalista, antes das demissões, a ideia era fazer apenas uma paralisação de 24h por melhores condições de trabalho.

    Apesar de garantir que a paralisação continua, Índio disse que o sindicato vai acatar a determinação liminar do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de que pelo menos 60% dos funcionários trabalhem nos horários de pico e 40% nos períodos de menor movimento.

    De acordo com Oliveira, para cumprir a determinação do TRT é necessário que a Supervia divulgue uma tabela com os horários, para "garantir que todos os ramais sejam atendidos". O impasse deve ser resolvido em uma reunião marcada para as 14h, na Supervia.

    A concessionária divulgou uma nota afirmando que, no horário do pico matutino, das 6h às 9h, a determinação não foi cumprida. O sindicato está sujeito a uma multa diária de R$ 50 mil.

    No fim da tarde, os ferroviários farão uma assembleia para definir o rumo da greve após as negociações. Ainda durante a manhã, sindicalistas devem ir até a Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro para levar as reivindicações da categoria aos deputados.

    *Com informações da "Agência JB"
  • Receba notícias do UOL. É grátis!

    Facebook Messenger

    As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

    Começar agora

    Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

    UOL Cursos Online

    Todos os cursos