Apreensão de bens contrabandeados cresce 22% no início do ano

Da Agência JB

O volume de apreensões de mercadorias contrabandeadas em todo o país iniciou o ano com um aumento de 22%. Em janeiro e fevereiro, a Receita Federal apreendeu R$ 203 milhões em bens contrabandeados, contra R$ 166 milhões registrados nos dois primeiros meses do ano passado.

Os números foram divulgados na quinta-feira (16) pela secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira. Ela participou da assinatura de um acordo de cooperação técnica entre a Receita e a Polícia Federal (PF).

O acordo prevê diretrizes para que os dois órgãos ampliem as ações conjuntas no combate ao contrabando e ao crime organizado. Entre as medidas a serem tomadas, está o compartilhamento de instalações em postos de fronteira e a troca de informações sobre investigações em curso.

Segundo o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, os técnicos das duas áreas têm 90 dias para definir metas e discutir os procedimentos técnicos, operacionais e administrativos para aumentar o intercâmbio no trabalho das duas instituições. O acordo também estabelece que as informações de interesse público sobre operações conjuntas serão divulgadas de forma coordenada.

"Hoje existem unidades em postos de fronteira exclusivas da Receita e com apenas um servidor trabalhando. Certamente podemos compartilhar esses espaços com a Polícia Federal e ampliar a presença do Estado nessas regiões", explicou Lina.

De acordo com Corrêa, outra possibilidade é que a Receita e a Polícia Federal, em determinados ambientes, como aeroportos, ajam em conceito de força-tarefa. Isso evitaria o envio de memorandos e ofícios entre os dois órgãos e permitiria a troca instantânea de informações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos