Chuvas deixam desabrigados em diferentes regiões do país; no Maranhão, 40 mil são afetados

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizado às 18h53

As chuvas no Maranhão já afetaram mais de 40 mil pessoas desde o começo do ano, segundo informação da Defesa Civil estadual. Deste número, 6.365 pessoas foram desalojadas e 6.770, desabrigadas até esta sexta-feira (24). Treze municípios já decretaram situação de emergência.

Em Trizidela do Vale, onde a situação é mais grave, 2.134 pessoas estão desabrigadas e 794, desalojadas. Desabrigadas são as pessoas que têm de deixar suas casas e são levadas a alojamentos públicos, e desalojadas são aquelas que se abrigam em casas de familiares ou amigos.

Enchente no AM

  • Alberto César Araújo/AE

    Em Manaus, moradores de bairros às margens ribeirinhos enfretam forte cheia do rio Negro



As chuvas intensas dos últimos dias também provocaram o transbordamento da barragem do rio Flores, em Joselândia (MA), na região do Médio Mearim. A barragem foi construída na década de 80 para evitar enchentes graves no rio Mearim.

Na Bahia, Salvador já acumula nível pluviométrico de 462,2 milímetros nomes de abril, superior aos 326,2 milímetros previstos pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A informação é da Defesa Civil municipal, que 800 pedidos de vistoria entre sábado (18) e quarta-feira (22).

De acordo com a Defesa Civil do Estado, há 30 famílias desabrigadas na capital, todas retiradas de áreas de risco. Além disso, as chuvas aumentaram as preocupações em relação a 153 imóveis no centro histórico que já haviam sido condenados.

Além da capital, que decretou situação de emergência devido às chuvas na última quarta-feira, outros seis municípios baianos fizeram o mesmo: Mascote, Camacan, Lauro de Freitas, Simões Filho, Vera Cruz e Guaratinga.

No Ceará, o município de Sobral decretou situação de emergência e recebe ajuda humanitária da Defesa Civil estadual. Segundo o coronel Leandro Silva Nogueira, dez dos 12 açudes que formam a bacia do rio Acaraú estão sangrando. O rio, diz o coronel da Defesa Civil, está com uma lâmina de água de seis metros acima do nível comum.

Em todo o Estado, há 71 açudes sangrando nas 11 bacias hidrográficas cearenses.

No Piauí, o município de Piripiri recebeu 112 milímetros de chuva em 24 horas, o que corresponde a mais da metade da média de abril na localidade. Segundo o site piauiense "Meio Norte", a sangria do açude Caldeirão já deixa inundadas casas e estabelecimentos comerciais próximos.

Na região norte do país, a capital do Acre também sofre com as chuvas. Rio Branco deveria receber ajuda humanitária da Defesa Civil nacional ainda hoje para atender às 332 famílias que estão desalojadas e outras 386 que estão desabrigadas.

No Pará, Altamira ainda tem 602 pessoas desabrigadas após a enxurrada que atingiu o município no dia 12. De acordo com o capitão Luis Arthur Teixeira Vieira, da Defesa Civil estadual, há cinco abrigos em atividade na cidade e a estimativa é de que 3.500 a 4.000 pessoas tenhamos sido afetadas pela inundação.

No sul do país, Santa Catarina contabiliza 3.539 desalojados e desabrigados por conta das chuvas no litoral do Estado, segundo informação da Defesa Civil. Apesar das chuvas no litoral, o interior sofre com uma forte estiagem.

Cheia no Amazonas
Além das chuvas que atingem o Amazonas, a capital sofre também com a cheia do rio Negro. segundo o CPRM - Serviço Geológico do Brasil, ligado Ministério de Minas e Energia, o rio Negro atingiu nesta sexta-feira a marca de 28,52 metros na régua do porto de Manaus. A régua é usada desde 1902 como referência para medir o nível do rio.

Quatro bairros já recebem intervenções da prefeitura, com a construção de pontes e passarelas nos pontos alagados. São eles: São Raimundo, Raiz, Glória e Matinha. Ainda não há desabrigados ou desalojados nestes locais.

A cheia recorde do rio Negro foi registrada em 1953, quando atingiu 29,69 metros na régua do porto de Manaus.

*Com informações das agências Estado e Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos