Anvisa distribui folheto provisório sobre gripe suína a viajantes em Cumbica

Elisa Estronioli*
Do UOL Notícias
Em Guarulhos (SP)

Atualizado às 12h46

VEJA O VÍDEO


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) distribui nesta segunda-feira (27), no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), um folheto provisório, escrito em português, de orientação aos viajantes procedentes e que se destinam ao México e aos Estados Unidos, países em que há registro de afetados pela gripe suína.

Segundo a Anvisa, máscaras cirúrgicas só serão distribuídas para aqueles que tiverem com os sintomas da gripe suína. À tarde, a agência realizará uma reunião com funcionários do aeroporto para orientá-los a como se proteger da doença e também a passar informações aos usuários do aeroporto.

O folheto que está sendo distribuído - uma folha de papel sulfite com informações impressas do Ministério da Saúde - traz orientações gerais sobre a doença, que pode ter matado 103 pessoas no México (até o momento, foram confirmadas 22 mortes em decorrência da gripe suína no país). Hoje, a Espanha confirmou o 1º caso da doença. Estados Unidos e Canadá também confirmaram doentes com gripe suína.

As orientações aos viajantes que se destinam às áreas afetadas são:

  • Usar máscaras cirúrgicas descartáveis, durante toda a permanência em áreas afetadas. Substituir as máscaras sempre que necessário.
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável.

    Gabinete de emergência discute gripe suína no DF

    O Gabinete Permanente de Emergência, que reúne técnicos dos ministérios da Saúde e da Agricultura e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), está reunido hoje no Ministério da Saúde. O gabinete foi instituído no último sábado "para monitorar a situação da gripe suína e indicar medidas adequadas." O grupo, segundo nota divulgada ontem à noite pelo Ministério da Saúde, se reunirá diariamente para avaliação


  • Evitar locais com aglomeração de pessoas.
  • Evitar o contato direto com pessoas doentes.
  • Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.
  • Evitar tocar olhos, nariz ou boca.
  • Lavar as mãos frequentemente com sabão e água, especialmente depois de tossir ou espirrar.
  • Em caso de adoecimento, procurar assistência médica e informar história de contato com doentes e roteiro de viagens recentes a esses países.
  • Não usar medicamentos sem orientação médica.

    Os viajantes procedentes nos últimos dez dias de áreas com casos confirmados de gripe suína em humanos e que apresentem febre alta repentina superior a 39ºC, acompanhada de diarreia, tosse e/ou dores de cabeça, musculares e nas articulações, devem:

  • Procurar assistência médica na unidade de saúde mais próxima
  • Informar ao profissional de saúde seu roteiro de viagem

    Desinformação
    O empresário brasileiro Paulo Bis, 38, que embarca nesta segunda-feira, às 13h, para a Cidade do México, decidiu procurar por conta própria o posto da Anvisa no aeroporto para obter orientações sobre a doença.

    "Esperava informações mais precisas", disse o empresário, que saiu do posto, localizado na área de desembarque de passageiros no terminal 2, apenas com o folheto na mão, ainda mais receoso de viajar para uma área com grande incidência da doença. No local, ele também teve a informação de que as máscaras cirúrgicas descartáveis não seriam distribuídas no aeroporto.

    GRIPE SUÍNA DEIXA ESTÁDIOS DE FUTEBOL VAZIOS NO MÉXICO; VEJA O VÍDEO



    A Anvisa reconheceu que errou ao não disponibilizar informações aos passageiros que chegavam do México ontem no aeroporto, e afirma que o material informativo oficial (em português, inglês e espanhol) chegará ainda hoje ao aeroporto, além de uma equipe que passará a recepcionar os viajantes e orientá-los.

    Na manhã de ontem, houve reclamações durante o desembarque do voo 00014 da companhia AeroMexico, no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). O grupo que chegou à capital diz que não foi abordado por agentes de saúde nem recebeu orientações.

    O ministério afirmou já ter iniciado a veiculação de avisos sonoros nos saguões.

    Parte dos passageiros desembarcou no Brasil ainda com as máscaras de proteção distribuídas no México. "Lá nós recebemos máscaras e folhetos. As autoridades estão atentas. Já no Brasil, ninguém nos abordou. É como se nada estivesse acontecendo", afirmou Samira Conti, 60. O engenheiro Julian Moriello, 55, estranhou. "Achei que o desembarque seria demorado, mas peguei a mala e entrei no país."

    Com informações da Agência Estado
  • Receba notícias do UOL. É grátis!

    Facebook Messenger

    As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

    Começar agora

    Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

    UOL Cursos Online

    Todos os cursos