Rio terá três hospitais "sentinelas" para casos suspeitos de gripe suína

André Naddeo
Do UOL Notícias
No Rio de Janeiro

População não precisa usar máscaras, diz secretário da Saúde do Rio

O Rio de Janeiro terá leitos em três hospitais "sentinelas" para cuidar de casos suspeitos de gripe suína no Estado. A oferta de leitos faz parte de um plano de prevenção da doença, divulgado por representantes das secretarias de Saúde e de órgãos de vigilância ambiental e em saúde do Estado e do município do Rio de Janeiro.

O Instituto Estadual de Infectologia irá disponibilizar 40 leitos de enfermaria e 20 na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). O Hospital Universitário Pedro Ernesto garantiu a disponibilidade de 20 leitos de isolamento, e poderá fornecer outros 20 que ainda não foram confirmados. O Instituto de Pesquisa Evandro Chagas, da Fiocruz (Fundação Osvaldo Cruz), disponibilizará 10 leitos de UTI.

A gripe suína no Brasil

  • Robson Ventura /Folha Imagem - 27.abr.2009

    Passageiros de voo vindo México desembarcaram ontem (27) em Guarulhos (SP) com máscaras. O Ministério da Saúde monitora internações por suspeitas de gripe suína, mas não divulgou o número de casos no país nesta terça-feira



Todos os leitos destinados ao tratamento de casos suspeitos da doença seguirão normas de isolamento da OMS (Organização Mundial de Saúde), disseram as autoridades estaduais e municipais de saúde durante entrevista coletiva.

"A recomendação da OMS é o isolamento respiratório simples, com distância de pelo menos dois metros entre cada paciente. Todas as equipes que trabalham dentro do hospital devem usar equipamento de proteção, [como a] máscara com proteção especial. Todos estão com esses insumos disponíveis. Mesma coisa [vale para] as ambulâncias. Capacitamos as equipes dessas ambulâncias para o caso [de haver uma suspeita de gripe suína]", disse o secretário estadual de Saúde, Sérgio Cortês.

Até a tarde desta terça-feira (28), as autoridades de saúde do Rio confirmaram apenas duas suspeitas de infecção pelo vírus: o caso da mulher que veio de Miami e deu entrada com sintomas da doença no hospital Copa D'or, em Cobacabana (zona sul do Rio); e o de uma mulher Volta Redonda, que viajou recentemente para Cancún, no México, e se encontra em isolamento domiciliar.

Para que todos os leitos fiquem de prontidão para eventuais casos da gripe suína, as autoridades de saúde da cidade e do Estado do Rio de Janeiro pediram que cada hospital da municipal, estadual e federal da rede pública do Rio mantenha duas vagas disponíveis para pacientes que normalmente ficariam nos hospitais "sentinela". Cirurgias de traumas que possam ser adiadas serão atrasadas enquanto houver alarme.

"Estamos vivendo com a possibilidade de uma pandemia. Grande parte dos leitos são utilizados por pacientes de traumas. Cirurgias serão retardadas para termos leitos disponíveis caso haja necessidade", afirmou Cortês.

O plano de ação do gabinete integrado de emergência também terá como medidas a produção de cartazes para orientação de profissionais de saúde das unidades estaduais e dos 92 municípios do Estado.

Duas ambulâncias deverão estar de prontidão na Ilha do Governador caso passageiros que desembarquem no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) sejam detectados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) como possíveis portadores do vírus.

A rede hoteleira também receberá orientações e informações para divulgar entre turistas. A população fluminense poderá esclarecer dúvidas sobre a gripe suína por um número de "telessaúde": 21-3523-4025.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos