Minas Gerais monitora quatro pacientes que apresentaram sintomas de gripe suína

Rayder Bragon*
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais informou que uma mulher de 34 anos foi internada na noite desta terça-feira (28) no Hospital das Clínicas da UFMG, em Belo Horizonte, com sintomas de gripe suína.

Ela está na ala de isolamento respiratório, onde mais três pessoas estão internadas. O hospital é o único no Estado a ter essa estrutura de isolamento total de pacientes.

Segundo o órgão, a paciente retornou de Nova York (EUA) no dia 26 deste mês, e havia apresentado os sintomas ainda no território americano.

Como os sintomas permaneceram após sua chegada ao Brasil, ela procurou atendimento no Hospital das Clínicas, onde chegou trazida por ambulância do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

De acordo com a secretaria, ela apresentava febre alta ao chegar à unidade hospitalar e se queixou de dor de cabeça e dores musculares.

No entanto, boletim emitido nesta quarta-feira (29) pelo hospital informa que a mulher passou a não mais apresentar quadro febril. A equipe médica colheu o material biológico dela pela manhã de hoje e o enviou à Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro.

A expectativa é que na tarde de hoje a Secretaria de Estado de Saúde receba os resultados dos exames que estão sendo feitos na Fiocruz de três pacientes que estão internados na unidade hospitalar desde a última segunda-feira. Segundo a assessoria do órgão, o secretário de Estado de Saúde deverá divulgá-los.

De acordo com o boletim médico de hoje, os pacientes apresentaram melhora no quadro clínico.

Um casal que havia sido internado no dia 27 não apresenta mais sintomas de gripe, mas aguarda a chegada do resultado dos exames feitos para detectar a gripe suína. Eles haviam passado a lua-de-mel no México.

O terceiro paciente internado também na segunda-feira, porém à noite, apresentou melhora da tosse, da congestão nasal e passou a noite bem, conforme o boletim. Ele havia feito recentemente uma viagem a Boston (EUA) e ainda passara por Miami (EUA).

Novos casos monitorados
A mulher internada na noite de ontem em Minas Gerais não faz parte da lista de casos monitorados pelo Ministério da Saúde. Divulgada na tarde de ontem (28), a lista tem 20 casos: três pessoas no Amazonas, duas na Bahia, três em Minas Gerais, uma no Pará, quatro no Paraná, duas no Rio de Janeiro, duas no Rio Grande do Norte e três em Santa Catarina. Um novo balanço pode ser divulgado na tarde desta quarta-feira (29), durante coletiva do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, em Brasília.

Hoje, mais cinco casos sob observação foram registrados pelas secretarias de Saúde de Goiás, São Paulo e do Espírito Santo.

Em Goiânia, uma mulher de 29 anos e uma criança de 5 anos permanecem internadas no Hospital de Doenças Tropicais de Goiânia.

No interior de São Paulo, duas pessoas foram internadas no Hospital das Clínicas de Campinas. Um dos pacientes esteve recentemente na Cidade do México e o outro em Orlando, nos Estados Unidos.

MAIS: formas de contágio e prevenção



Já no Espírito Santo, uma mulher de 19 anos que desembarcou no Brasil no último domingo (26) após uma viagem aos Estados Unidos é o segundo registro de uma pessoa com sintomas da gripe suína no Estado.

Já no Amazonas, o governo descartou as três suspeitas de gripe suína relatadas na lista do Ministério da Saúde. Duas pessoas foram liberadas e uma continua em observação. Os três casos eram de pessoas que vinham dos Estados Unidos e desembarcaram no Amazonas com febre alta.

O Rio de Janeiro também teve um de seus casos monitorados descartados. No início desta tarde, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou que o resultado do exame em uma paciente de 44 anos deu negativo. De acordo com o diretor médico do hospital Copa D'or, Antônio Carlos Moraes, a paciente, internada no hospital desde a última segunda-feira está sem febre há 24h.

Primeira morte nos EUA
O governo dos EUA confirmou na quarta-feira a primeira morte nos Estados Unidos por causa do novo vírus H1N1 da gripe suína: uma criança mexicana de 23 meses que morreu no Estado do Texas. É a primeira morte por gripe suína registrada fora do México, país mais afetado pelo surto da doença.

Nesta quarta-feira, Alemanha e Áustria confirmaram seus primeiros casos de gripe suína. Com isso, agora onze países têm casos confirmados da doença.





*Com UOL Notícias, em São Paulo, Agência Brasil e Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos