Quase 30 famílias de agricultores não índios ainda estão na Raposa, estima Funai

Marco Antonio Soalheiro
Enviada Especial da Agência Brasil
Em Boa Vista

A Administração Regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Boa Vista estima que 28 famílias de agricultores brancos ainda estejam dentro da Terra Indígena Raposa/Serra do Sol (RR). Hoje (30) termina o prazo dado pela Justiça para a desocupação da reserva pelos não índios. Das 28 famílias, segundo a Funai, 24 já tiveram indenizações depositadas em juízo, uma delas receberá os valores até o fim da semana e as demais tiveram as benfeitorias consideradas de má-fé, sem direito à indenização.

Todas as famílias devem deixar a área até o fim do dia, sob pena de serem retiradas pela Polícia Federal a partir de amanhã (1º). Elas podem pleitear na Justiça o aumento das indenizações. "Havendo discordância de valores, a Funai respeitará a decisão da Justiça. Fizemos um levantamento bem detalhado, mas nada impede que as famílias requeiram nova perícia", afirmou o administrador regional da Funai, Gonçalo Teixeira.

A fundação também se dedicará nos próximos meses a intermediar um consenso entre as comunidades indígenas da Raposa/Serra do Sol em relação a futuros projetos na área. Os 18 mil índios são representados por associações que têm divergências históricas.

"Nosso papel será o de buscar um entendimento entre as lideranças. Haverá uma grande assembleia para isso, provavelmente no fim de maio. Serão discutidas a ocupação de benfeitorias e as políticas públicas prioritárias para a região", disse Teixeira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos