Temporal alaga ruas de Maceió e mata quatro pessoas no Estado de Alagoas

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió

  • Wadson Correia / Cada Minuto

    Local do acidente na Grota do Cigano, onde uma grávida morreu

  • Wadson Correia / Cada Minuto

    Corpo de Bombeiros atua no
    local do desabamento

  • Wadson Correia / Cada Minuto

    Destroços de casa, após chuvas


As chuvas que caem em Alagoas desde a noite desta quinta-feira (30) causaram a morte de pelo menos quatro pessoas: uma mulher grávida, uma idosa de 90 anos, uma criança de um ano e um jovem de 13. A capital Maceió, que não registrava uma morte por conta de chuva há 32 meses, é o município mais afetado, com três mortes confirmadas. Segundo dados da Defesa Civil local, nas últimas 24 horas choveu 105 mm, mais do que o esperado para quase todo o mês de maio.

O temporal ainda deixou um rastro de destruição, com centenas de ruas alagadas, três quedas de barreiras, casas destruídas e rodovias interditadas. De acordo com a Defesa Civil, o município de Maceió tem 570 pontos de risco. Duas ruas foram engolidas por crateras abertas em Maceió.

A Defesa Civil alerta que a previsão é de mais chuva em todo litoral do Estado pelos próximos sete dias. "O número de mortes só não foi maior devido ao trabalho de conscientização das pessoas que moram em áreas de risco. Mas vamos continuar alertando, porque a próxima semana também promete ser de chuva", alerta , Paulo Noronha, coordenador do Centro de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil de Maceió.

Noronha informa que já foram registradas mais de 35 ocorrências desde as sete horas da manhã. "Já esperávamos uma chuva forte desde o início da semana, mas os ventos adiaram a vinda desse temporal, que trouxe um volume de água maior que a média histórica do mês de maio", disse.

Sete localidades, entre bairros e grotas, foram as mais atingidas pela força das chuvas. Um balanço preciso de ocorrências e vítimas só será divulgado quando a chuva der uma trégua. "Por enquanto só estamos atendendo as ocorrências, de prontidão."


  • Wadson Correia / Cada Minuto

    Rua interditada na avenida Jatiúca por conta de cratera aberta

  • Wadson Correia / Cada Minuto

    Casa onde morava uma idosa, morta pela queda de uma barreira

  • Wadson Correia / Cada Minuto

    Rua alagada no bairro de Mangabeiras, Maceió

Mortes
Três deslizamentos de barreiras foram registrados em Maceió desde ontem. O primeiro ocorreu por volta das 5h e soterrou uma casa na Grota do Cigano. Shirlaine da Conceição, que estava grávida de três meses, e seu filho de um ano não conseguiram sair e morreram no local.

Segundo Gustavo Jorge, funcionário do Samu (Serviço Móvel de Urgência e Emergência), a mãe ainda tentou fugir com o bebê após ouvir o estrondo, mas a casa desabou quando ela deixava o local com o filho no colo. "O pai e a avó ficaram desesperados, mas infelizmente eles já estavam mortos quando chegamos para prestar socorro", contou.

Ainda na manhã desta sexta, outra barreira desabou no bairro do Bom Parto e matou uma idosa de 90 anos, identificada apenas como "dona Antônia". Segundo o Samu, ela também morreu na hora. No Vale do Reginaldo, outro deslizamento atingiu uma casa, mas não houve vítimas porque ela já estava desocupada no momento.

Na região Metropolitana de Maceió a chuva também provocou uma morte. Em Coqueiro Seco, um jovem morreu soterrado em casa após o deslizamento de uma barreira. Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima era Erik Francisco da Silva, de 13 anos.

Centenas de ruas alagadas em Maceió
Além das mortes, a cidade de Maceió vive um dia de caos neste feriado de 1º de maio. Segundo a soldado Daniela, do Corpo de Bombeiros, o número de ocorrências dobrou nesta sexta-feira. "Como hoje é feriado, era para ser um dia tranquilo, mas recebemos dezenas de chamados".

Centenas de ruas ficaram alagadas. No centro da cidade e no bairro de Jatiúca, duas crateras foram abertas por conta da força das águas. Dezenas de árvores também caíram e falta energia em parte da cidade. A Ceal (Companhia Energética de Alagoas) registrou 72 localidades sem energia desde ontem a noite no Estado

Em entrevista a uma rádio local, o prefeito Cícero Almeida disse que o que aconteceu nesta sexta foi uma "catástrofe". "Infelizmente fomos acordados com essas notícias, mas estamos com toda a equipe na rua para tentar socorrer as vítimas dessa chuva."

Rodovias interditadas
De acordo com alerta emitido pela Polícia Rodoviária Federal, as BRs 101 e 104 apresentam problemas. Na BR-101, próximo ao município de Belém, houve um deslizamento de terra e detritos, enquanto em São Miguel dos Campos uma barreira caiu. Os dois trechos estão interditados. Já na BR-104, entre Murici e São José da Laje, o motorista deve ficar atento a pontos de acúmulo de água.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos