São Luís do Maranhão tem abril mais chuvoso dos últimos 24 anos; 6 pessoas já morreram

Do UOL Notícias
Em São Paulo*

A cidade de São Luís, no Estado do Maranhão, teve o mês de abril mais chuvoso dos últimos 24 anos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a capital maranhense recebeu 707,6 milímetros de chuva no quarto mês do ano, sendo que a média para o período é de 472,6 milímetros. Nos registros do Inmet, o maior volume de chuvas em abril para São Luís havia sido de 801,9 milímetros, em 1985. As informações são do jornal "Estado do Maranhão".

Chuva história em abril

  • Reprodução

    O Maranhão recebeu muita chuva no Estado inteiro, prejudicando as lavouras. Em São Luís, desde 2001 não se via um abril tão chuvoso (desde 2002 até então, a cidade oscilava com abris entre a média e abaixo da média). A cidade de Patos, na Paraíba, registrou o abril mais chuvoso da história, fechando mês com 602mm na estação meteorológica automática do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Segundo a reportagem do jornal, a meteorologista Aylci Ferreira de Barros, do Inmet em Belém, esplicou que o que tem provocado as volumosas chuvas no Nordeste é a chamada Zona de Convergência Intertropical (ZCI). "A ZCI é resultado de um sistema de baixa pressão que forma uma espécie de cinturão de nuvens que envolve o planeta. Entre dezembro e maio ele fica sobre o Hemisfério Sul e é isso que tem provocado as chuvas na Região Nordeste do país", afirmou ela à reportagem.

Chove mais também em outros Estados
Na cidade de Piripiri (PI) também teve chuvas acima da média no mês passado, de acordo com o "Estado do Maranhão". A média e chuva esperada para o mês de abril no local é de 257 milímetros, mas choveu 686 milímetros, o que representa um aumento de mais de 166%, segundo dados do meteorologista Ednaldo Correia de Araújo, do Inmet no Recife.

No município de Patos (PB), choveu no mês passado 506 milímetros. A média do mês é 179 milímetros. "Entretanto, a partir da segunda quinzena de maio, essa situação deve ficar mais amena, principalmente na região do sertão. A tendência agora é que haja mais chuva apenas no litoral e no agreste", disse o meteorologista à reportagem.

Chuvas já mataram 16 e desalojaram 80 mil
Em oito Estados do Nordeste 16 pessoas já morreram e ao menos 80 mil estão fora de casa, em razão das chuvas que tiveram início em abril. Só Sergipe não tem registros na região.

O Estado mais atingido é o Maranhão, onde há 24.129 desalojados, instalados na casa de amigos e parentes, e 16.557 desabrigados, levados para abrigos temporários. Foram seis mortes no Estado --a maioria por desabamentos. Em Trizidela do Vale (230 km de São Luís), onde 60% das casas estão debaixo d'água, cerca de 50 famílias instalaram-se em um parque de vaquejada para fugir das enchentes.

*Com informações da Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos