Motorista atropela 36 pessoas em cidade de Minas Gerais

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

Ao menos 36 pessoas foram atropeladas por um carro dirigido por um homem de 21 anos na cidade de Conceição do Rio Verde (região sul de Minas e distante 343 km de Belo Horizonte), na noite deste domingo (3). O acidente ocorreu durante um ensaio para o festival de congadas em rua do bairro Nazaré, segundo informou a Polícia Civil local. As vítimas, a maioria com escoriações e ferimentos leves, foram encaminhadas ao hospital São Francisco de Assis e liberadas em seguida.

Conforme a polícia, as pessoas ensaiavam uma apresentação, que seria feita durante festival na cidade, e foram surpreendidas pelo carro quando desfilavam por uma das ruas do bairro. As congadas na região consistem na apresentação de grupos folclóricos que tocam instrumentos e entoam cantigas enquanto percorrem a pé as ruas do município.

De acordo com a administradora do hospital, Jussara Farah, duas mulheres tiveram fratura exposta nas pernas e foram encaminhadas para o hospital de Baependi. Uma criança de 5 anos, que teve traumatismo craniano leve, foi levada para a cidade de São Sebastião do Paraíso, onde permanecerá em observação. No entanto, nenhuma das vítimas corre risco de morrer.

Ainda de acordo com Jussara, o motorista teve de ser internado em unidade hospitalar fora do município, cuja localidade não foi informada pela polícia, por haver o risco de retaliação de moradores. O estado de saúde dele não foi informado.

Segundo o delegado da Polícia Civil da cidade, José Ronaldo Kneipp, o condutor, identificado pela polícia militar como Éder Flávio Rodrigues da Silva, trabalhador rural, não apresentou carteira de motorista e teve de ser resgatado por homens da Polícia Militar após tentativa de linchamento dos populares. Ainda segundo ele, testemunhas relataram aos policiais terem visto o motorista desmaiar ao volante.

Kneipp informou que não houve isolamento do local onde as pessoas faziam o ensaio por se tratar de festividade muito comum na região. "Os próprios motoristas param ao avistar os grupos. A cidade é bem tranquila, não há a necessidade de parar o trânsito. Os grupos vão percorrendo as ruas do município e são respeitados pelos condutores de automóveis", disse.

O delegado disse que ele responderá por lesão corporal culposa (quando não há intenção de matar). O inquérito que apontará as causas do acidente deverá sair dentro de 30 dias, informou Kneipp. "Em razão do número de vítimas, esse prazo poderá se estender um pouco mais", disse o delegado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos