Prevenção à gripe suína no Brasil deve receber R$ 141 milhões

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira (4) que o governo vai liberar R$ 141 milhões para ações de combate à gripe suína. O valor será aplicado principalmente na informação aos cidadãos sobre a doença.

México diz que gripe suína não é mais letal do que a gripe tradicional

Mais de mil foram contaminados pela doença no mundo; no Brasil, são 25 casos suspeitos



"(Os recursos) vão principalmente para a publicidade, que vai ter de ser bastante ampliada", afirmou o secretário de vigilância em saúde, Gerson Penna.

Segundo ele, o pedido de crédito adicional foi encaminhado ao Ministério do Planejamento na última quinta-feira - o órgão está responsável pela elaboração da medida provisória que trata dos recursos adicionais. O secretário não informou, contudo, quando a MP será editada.

Nesta segunda, o pedido de mais dinheiro foi ratificado em reunião do Gabinete Executivo Interministerial, que foi realizada no Ministério da Saúde. A reunião contou com a presença de representantes da Casa Civil, do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, e dos Ministérios da Fazenda, Planejamento, Agricultura, Integração Nacional, Relações Exteriores, Justiça e Defesa.

De acordo com Penna, os recursos adicionais serão empregados "para aumentar o elenco de medidas que cada ministério que compõe o grupo solicitou para ações imediatas".

Identificação do vírus
O reagente que permitirá a realização de testes que detectem a presença do vírus influenza A (H1N1) deve ficar disponível no Brasil até a próxima sexta-feira. "Até sexta estarão aqui. A OMS (Organização Mundial da Saúde) colocou a sequência do gene na internet na sexta. No sábado mudou, havia um erro. Isso levou ao atraso na formulação dos kits", explicou o secretário.

Segundo ele, a OMS também resolveu enviar alguns reagentes direto para os centros de referência de alguns países. "Estamos esperando até sexta-feira um e outro, a fabricação (do reagente) e a doação da OMS".

Penna afirmou que esse atraso não trará "nenhum prejuízo" ao país, pois todos os pacientes com suspeita estão sendo monitorados. Ele reafirmou que o vírus da gripe suína ainda não circula no país.

Avisos
Na próxima quinta, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) vai se reunir com representantes do Ministério da Saúde, da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e das companhias aéreas internacionais que têm voos para o Brasil. O objetivo é reforçar o pedido para que as empresas divulguem os avisos sonoros dentro dos aviões com informações aos passageiros sobre a doença.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos