Após mortes, governo da Bahia decreta estado de emergência em Salvador e mais seis municípios baianos

Heliana Frazão
Especial para o UOL Notícias
Em Salvador

Atualizada às 14h23

Desde as 22h de terça-feira (5), Salvador e outros seis municípios -Vera Cruz, Simões Filho e Lauro de Freitas, na Região Metropolitana, e Guaratinga, Camacan e Mascote, no sul e extremo sul da Bahia- estão sob situação de emergência. Ao menos quatro pessoas já morreram este ano em decorrência das chuvas na capital.

O decreto de situação de emergência para Salvador foi assinado pelo prefeito no dia 22 de abril, quando surgiu a primeira vítima fatal da chuva, um bebê de um mês de idade. Nesta quarta-feira (6), três pessoas ficaram feridas na madrugada após um prédio em construção desabar no bairro de Pernambués, em Salvador. Na terça-feira (5), houve três mortes na cidade, em decorrência de outro desabamento.

Na terça à noite (5), o governador Jaques Wagner (PT) reuniu-se com o prefeito de Salvador e dos municípios de Simões Filho e Lauro de Freitas (ambos situados na Região Metropolitana da capital) para avaliar os estragos provocados pela chuva intensa que caiu durante todo o dia e homologar os pedidos feitos pelos gestores municipais.

Entretanto, o decreto da prefeitura de Salvador não foi acatado pelo Estado imediatamente sob a alegação de que havia inconsistência no relatório.

"A legislação é rigorosa e a situação de emergência só pode ser decretada diante de fatos consistentes, o que não era o caso", explicam assessores de comunicação social da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Jacques Wagner sobrevoou a capital baiana na terça-feira e concluiu pela necessidade de decretação da situação de emergência. Também na tarde de ontem a prefeitura encaminhou ao Estado um relatório mais bem elaborado, informaram os assessores.

O reconhecimento da situação de emergência permite à prefeitura maior agilidade para a alocação de recursos orçamentários, além da contratação em caráter excepcional, sem licitação, de pessoal, máquinas e o custeio de demais despesas necessárias às ações de combate aos efeitos das chuvas.

Estratégias de atendimento à vítimas
Nesta manhã, assessores de cinco órgãos estaduais e municipais estão reunidos para elaborar as estratégias de atendimento às vítimas regiões afetadas, embora ainda não haja números definidos.

Ainda nesta quarta-feira, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), padrinho político do prefeito João Henrique (PMDB), deverá sobrevoar a cidade em companhia do "afilhado".

Em reunião com alguns de seus principais auxiliares, o prefeito avaliou como "bastante grave" a situação de Salvador em decorrência do temporal da terça. João Henrique disse que, embora tenha feito investimentos significativos na melhoria da infraestrutura da cidade, um índice atípico de chuva como o registrado na manhã de terça-feira "sempre deixa marcas".

Ele determinou a intensificação de uma série de medidas emergenciais, a exemplo da doação de lonas plásticas para cobrir pontos de risco atingidos por deslizamentos, distribuição de cestas básicas entre famílias desabrigadas e o fornecimento do auxílio para pagamento de aluguel em caso de perda total imóvel. Os benefícios são concedidos mediante cadastramento socioeconômico realizado pelo setor social da Defesa Civil de Salvador (Codesal).

Nesses seis primeiros dias de maio a capital baiana já registrou 168,8 mm de chuva, 116,7 mm somente entre terça (5) e quarta-feira (6). O esperado para todo o mês são 349,5 mm.

Buscas por desaparecidos
O Corpo de Bombeiros encontrou na final desta manhã (6) o corpo de Fernanda Bispo, 28. As buscas prosseguem agora pelo corpo da filha dela, a menina Beatriz, de 6. Elas foram arrastadas pela água após caírem em um canal que transbordou no bairro de San Martin, no final da manhã de terça-feira.

O corpo de Fernanda estava preso à vegetação das margens do Rio Camurujipe, dentro do canteiro de obras do metrô, na Rótula do Abacaxi. O incidente ocorreu quando elas retornavam da escola de Beatriz e foram tragadas pela água.

Uma vizinha contou que ainda tentou ajudá-las, mas só conseguiu segurar a mochila da criança. Uma professora de Beatriz havia pedido que Fernanda aguardasse a chuva passar, mas ela não atendeu ao pedido, dizendo que estava com pressa.

Nesta tarde serão sepultados os corpos de Walter Antônio Moura Júnior, 22, e Leandro Vinícius Rocha da Silva, 20, também vítimas da chuva. Eles morreram em decorrência de um deslizamento de terra que soterrou a casa onde estavam, na tarde de ontem, no bairro de Pirajá. Os bombeiros procuram ainda o corpo de Rodrigo Cassiano da Silva, 20 anos.

Os técnicos da Defesa Civil acreditam que ele esteja sob uma placa de concreto, pesada, que ainda não pode ser removida. O pai de Rodrigo Cassiano, Edvaldo Souza, acompanha os trabalhos de perto. Segundo vizinhos, a terra desceu de vez, tornando impossível o resgate das vítimas.

De acordo com o tenente-coronel Sampaio, do Corpo de Bombeiros, o local onde deve está o corpo do rapaz foi identificado por um cão farejador e cerca de 50 homens trabalham para localizá-lo.

A Defesa Civil recebeu 198 solicitações na manhã desta quarta-feira, sendo 145 de deslizamentos de terra. Equipes trabalhavam também na retirada dos escombros de dois casarões que desabaram na região central da capital. De acordo com os técnicos, ainda não há informações sobre vítimas nos locais.

No prédio de oito andares do bairro de Pernambués, que ruiu devido a infiltrações, segundo a Defesa Civil, três pessoas ficaram feridas: o dono do imóvel, Aloísio de Almeida, 64 anos, que morava no prédio com dois parentes; Lindinalva da Hora Assis, 43 anos; e a filha dela Tamili Assis Conceição, 19.

Os três foram resgatados por vizinhos e estão internados, com quadro de saúde estável, no Hospital Geral do Estado (HGE).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos