Defesa Civil Nacional diz que chuvas já afetaram 737,9 mil pessoas em dez Estados

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

A Secretaria Nacional de Defesa Civil anunciou em boletim divulgado no início da noite desta quarta-feira (6) que as chuvas já afetaram a vida de 737,9 mil pessoas em dez Estados. Informações coletadas pelo órgão junto às defesas civis estaduais mostram que pelo menos 24 pessoas morreram este ano no país devido aos temporais. A maior parte dos casos ocorreu no Ceará, onde nove pessoas morreram. Também foram registradas mortes no Maranhão, Alagoas, Amazonas e Santa Catarina.

As regiões Norte e Nordeste, principalmente, têm sofrido com a incidência de temporais causados pela ocorrência de uma zona de convergência intertropical (ZCIT) no hemisfério sul.
Os estragos causados peça chuva atingiram 270 municípios, todos no Norte e no Nordeste, com exceção de Santa Catarina. Nas duas regiões, danos materiais foram verificados no Ceará, Maranhão, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas, Amazonas e Pará.

SERÁ QUE VAI CHOVER?

Confira a previsão do tempo para saber se vai chover na sua cidade.



A secretaria também enviou um alerta de chuva forte aos Estados de Roraima, Rondônia, Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe e Bahia.

O Ceará contabiliza o maior número de municípios atingidos entre os Estados afetados: 65 cidades. Segundo a Defesa Civil estadual, 183.379 pessoas foram atingidas. Havia também um ferido grave, 24.364 desalojados e 15.363 desabrigados, além das nove mortes.

As chuvas que caem há mais de 30 dias no Maranhão já afetaram 155.863 pessoas, segundo informação de hoje da Defesa Civil. Entre elas, 31.715 estão desalojadas e 24.083 estão desabrigadas. Oito pessoas já morreram por causa das enchentes.

Mais sobre chuvas

  • Wellington Macedo/AE

    Biblioteca pública e museu ficam submersos em Sobral (CE)

  • Arestides Baptista/Agência A Tarde

    Três pessoas ficaram feridas após prédio em construção desabar no bairro de Pernambués, Salvador



Até a manhã desta quarta-feira, 61 municípios haviam decretado situação de emergência. Duas rodovias tinham o tráfego completamente interditado. Na BR-316, a interdição era na altura do município de Alto Alegre. Na MA-402, que leva aos Lençóis Maranhenses, o caminho estava fechado próximo à cidade de Barreirinhas. Já na BR-222 e na BR-226, os motoristas podiam usar apenas uma das vias em pontos entre os municípios de Miranda e Arari e na cidade de Barra do Corda, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. As informações foram divulgadas pela Defesa Civil maranhense.

Segundo o órgão, há previsão de chuvas constantes no Estado até o próximo dia 15.

No Rio Grande do Norte, 44.011 pessoas já foram afetadas pelas chuvas, segundo informação da Defesa Civil federal. Há 3.618 desalojados no Estado e 1.645 desabrigados, informou o órgão estadual. Chega a 13 o número de municípios em estado de emergência: Angicos, Alto do Rodrigues, Apodi, Açu, Campo Grande, Governador Dix-Spt Rosado, Ipanguaçu, Mossoró, Pedra Grande, Porto do Mangue, São Rafael e Upanema.

A região mais afetada é o Vale do Açu, onde se localizam as cidades de Açu e Ipanguaçu.

Na Paraíba, o número de desalojados subiu hoje para 4.617. Os desabrigados caíram para 1.488. Há 217 casas destruídas e 669 danificadas, segundo a Defesa Civil estadual. Também foram registradas duas mortes no último fim de semana, em Aparecida e São João do Rio do Peixe.

Nove municípios tiveram decretos de situação de emergência homologados pelo governo do Estado. Outras duas esperam homologação e uma última está sob análise do Ministério da Integração Nacional.

O Piauí, segundo informação da Defesa Civil, já tem 29 municípios em situação de emergência. De acordo com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, o números de afetados chegou a 49.745 nesta quarta-feira.

Na região Norte, o Amazonas já tem 80% dos municípios em situação de emergência devido às chuvas, disse hoje em um encontro no Senado o prefeito de Manaquiri e presidente da Associação Amazonense de Municípios, Jair Souto.

Souto avalia que 60% das escolas tenham sido forçadas a suspender as aulas e que o prejuízo econômico chegue a R$ 120 milhões no Estado.

De acordo com balanço da Secretaria Nacional de Defesa Civil, 265.958 pessoas foram afetadas pelas chuvas em 38 municípios. Entre elas, 44.609 estão desalojadas e 9.629 desabrigadas.

Já no Pará, 28 municípios estão em situação de emergência e 33 mil famílias foram afetadas pelas cheias. Segundo a Defesa Civil, pelo menos mil famílias estão desalojadas. As regiões com mais problemas são o baixo Amazonas e Tapajós.


Norte, Nordeste e Sul: quanto choveu e quanto se esperava, de 1/3 a 6/5; veja também os efeitos das chuvas e das secas em algumas cidades





*Com informações de Folha Online, Agência Estado e Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos