Trabalhadores municipais de Belém estão em greve por tempo indeterminado

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Trabalhadores das áreas da saúde, assistência social, educação, finanças, cultura e economia de Belém (PA) estão em greve por tempo indeterminado desde a sexta-feira (1º). Eles reclamam o pagamento de perdas salariais desde 1992, além de vencimentos a serem incorporados, em 20,84%.
  • Tarso Sarraf/AE

    Grevistas reclamam perdas salariais e vencimentos



Os grevistas afirmam que o prefeito Duciomar Costa (PTB) utiliza a crise econômica para justificar o não cumprimento da sentença judicial que determina o pagamento.

Na tarde desta quarta (6), funcionários da prefeitura fizeram passeata em frente à sede da Secretaria Municipal de Saneamento, que seguiu até o Tribunal Justiça do Estado.

No setor da saúde, segundo o Sindsaúde, sindicato dos servidores da categoria, a greve atinge 75% dos servidores do município.

De acordo com a Prefeitura de Belém, integrantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Belém (Sisbel) impedem a entrada de usuários no Hospital Pronto-Socorro do Guamá e fazem triagem de pacientes ilegalmente na porta da unidade. O governo classifica a greve como precipitada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos