Paciente com gripe suína em MG não apresenta mais sintomas da doença, diz secretário

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

O caso confirmado da gripe H1N1 - popularmente chamada de gripe suína - em Minas Gerais já é assintomático (não apresenta sintomas), além de não apresentar risco de contaminação à sociedade.

A informação foi confirmada pelo secretário-adjunto de Estado de Saúde, Antonio Jorge de Souza Marques, em coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira (7), após o anúncio do Ministério da Saúde, que relatou a existência de quatro casos da doença no Brasil. Segundo o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, os casos encontram-se nos Estados de São Paulo (2), Minas Gerais (1) e Rio de Janeiro (1).

O paciente infectado de Minas Gerais viajou ao México de 22 a 27 de abril, e teve os primeiros sintomas da doença ainda no dia 26, fora do país. Ele foi internado no Hospital das Clínicas assim que desembarcou em Belo Horizonte, no dia 27, segundo o secretário, e ficou na área de isolamento respiratório do HC da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). "O paciente, cuja identidade, sexo e idade preferimos preservar, teve alta no dia 29 e não representa qualquer risco para a população", disse o secretário.

De acordo com nota divulgada pelo Ministério da Saúde, o paciente infectado em MG recebeu alta em 29 de abril porque só tinha febre relatada, sem aferição por termômetro. A nota diz ainda que o paciente permaneceu em isolamento domiciliar até 6 de maio e passa bem. Embora o secretário estadual não confirme, fontes do hospital relataram que trata-se de uma mulher de 28 ou 29 anos de idade.

O secretário afirmou que a confirmação do primeiro caso no Estado não muda em nada a estratégia no combate à doença, e que todas as ações em curso não serão modificadas em razão da confirmação. "Vale ressaltar que foi um caso importado, ou seja, não se manifestou no Estado, veio de fora", finalizou Marques.

O secretário-adjunto afirmou também que todos os familiares que mantiveram contato com a pessoa estão sendo monitorados pela secretaria de Estado de Saúde.

Para tentar tranquilizar a população, ele tratou de afirmar que o caso foi monitorado desde o começo. "Nós ressaltamos que desde o início acompanhamos esse caso, como todos os outros. Esse (1º caso confirmado de gripe suína no Estado) apresentou quadro clínico de remissão completo (melhora) em 48 horas após a internação. A pessoa se encontra há mais de dez dias sem sintomas, ou seja, ela não transmite a doença", explicou.

O Hospital das Clínicas da (UFMG) informou, por meio de nota, que as altas hospitalares dos pacientes (oito pacientes ficaram internados no local) foram dadas em condições clínicas seguras, de acordo com critérios da (OMS) Organização Mundial de Saúde. Ainda conforme a nota, "os pacientes não representavam - e nem atualmente representam - nenhum risco de transmissão da doença".

Dois irmãos gêmeos (1 ano de idade) estão internados na unidade hospitalar. Eles retornaram do Texas (EUA) e apresentaram febre e desidratação e foram internados no HC na noite desta quarta-feira (6). Segundo boletim de hoje, eles estão com febre e sintomas respiratórios leves.

No Estado, informou o secretário, 15 casos suspeitos foram registrados, até o momento. Desse total, 9 foram descartados, 3 estão sob suspeição e 2 estão sendo monitorados, além da confirmação do 1º caso dada pelo Ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos