Seca no Sul reduz estimativa da Conab para a safra de grãos 2008/09

Danilo Macedo
Da Agência Brasil
Em Brasília

Depois dos resultados positivos nos dois levantamentos anteriores, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reduziu a estimativa da safra de grãos 2008/2009 para 136,59 milhões de toneladas, uma queda de 0,7% em relação à última pesquisa, divulgada em abril, que apontava uma colheita de 137,6 milhões de toneladas. A última safra, a melhor que o país já teve, registrou uma produção de 144 milhões de toneladas.


Norte, Nordeste e Sul: quanto choveu e quanto se esperava, de 1/3 a 6/5; veja também os efeitos das chuvas e das secas em algumas cidades




A causa da queda na produção agrículo, segundo a estatal, é a estiagem na região Sul. No Rio Grande do Sul, mais de cem municípios decretaram situação de emergência e alguns registraram, em abril, a menor média de chuvas dos últimos 80 anos.

As plantações da segunda safra do milho e de soja, de acordo com o oitavo levantamento da safra de grãos 2008/2009, foram as mais afetadas. A primeira registrou retração de 624 mil toneladas em relação a abril, enquanto a soja apresentou redução de 518 mil toneladas. Com isso, a produção da oleaginosa deve ser de 57,62 milhões de toneladas. Os principais produtores de soja são o Mato Grosso (18 milhões), Paraná (9,57 milhões) e Rio Grande do Sul (7,84 milhões).

A estimativa para a safra de feijão caiu pela primeira vez neste ciclo. Com a queda de 47,6 mil toneladas em relação ao mês anterior, a colheita deve ser de 3,76 milhões de toneladas. Segundo a Conab, a diminuição de 30,9 mil hectares na área cultivada com feijão ajuda a explicar a queda na produção, que ainda deve ficar cerca de 7% acima da safra passada.

O trigo também sofreu redução e a produção deve ser de 5,46 milhões de toneladas, cerca de 9% a menos que no ano passado, quando a cultura teve o melhor resultado das últimas safras, incentivado por um programa de incentivo do governo.

Na contramão dos outros produtos, o arroz apresenta crescimento de 138,4 mil toneladas em comparação ao último levantamento e deve chegar a 12,81 milhões de toneladas. Esse volume está mais próximo ao consumo brasileiro, que é de 12,95 milhões de toneladas de arroz.

O levantamento da Conab mostra ainda que, dos 47,56 milhões de hectares plantados com grãos, 37,4 estão na Região Sul, 31,7 no Centro-Oeste, 17,4% no Nordeste, 10,1% no Sudeste e 3,4% no Norte.

Os dados foram levantados pela Conab, no mês de abril, em entrevistas com agricultores, agrônomos, cooperativas, secretarias de agricultura, órgãos de assistência técnica e extensão rural e agentes financeiros nas principais regiões produtoras do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos