"Gripe suína não vai influenciar economia", diz Lula

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Brasil vai continuar atento a novos casos de gripe suína, diz Lula


O presidente Lula afirmou na manhã desta sexta (dia 8), em entrevista coletiva em Brasília, que a gripe suína não irá influenciar na economia brasileira.

Ao lado do presidente paraguaio Fernando Lugo, Lula disse que o Brasil continuará vigilante para combater novos casos da gripe.

"Até agora, nossa ação foi exitosa. Vamos continuar cumprindo as orientações da Organização Mundial da Saúde nos aeroportos", afirmou.

Desde que os quatro casos de gripe suína no Brasil foram confirmados, na noite de quinta-feira (7), Lula está em contato constante com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. "O ministro me disse que a situação está tranquila."

Os casos no Brasil
As quatro vítimas são brasileiras, e as contaminações foram confirmadas por três laboratórios. Duas vítimas são de São Paulo, uma do Rio de Janeiro e outra de Minas Gerais. Os quatro são adultos e apresentam quadro clínico estável.

"O governo está com a situação sob controle", disse o ministro Temporão em entrevista concedida na noite de ontem (7). "Todos os casos foram importados, e não existem evidências de que foram contaminadas outras pessoas no país, ou seja, o vírus não circula no Brasil", afirmou. "Volto a afirmar, todos os pacientes passam bem."

Temporão disse que um dos pacientes, de São Paulo, esteve no México entre 17 e 22 de abril e começou a ter os sintomas no dia 24. Ficou internado até o dia 4 de maio e passa bem. Outro paciente, de Minas Gerais, começou a apresentar sintomas já no México e permaneceu isolado até o dia 6 de maio.

Outro dos casos, que está em São Paulo, esteve na Flórida e chegou ao Brasil no dia 28 de abril. Não chegou a ser internado, mas foi mantido em isolamento familiar. Já o outro paciente, do Rio, esteve no México e voltou ao país no dia 3 de maio. Ele permanece internado desde o dia 5 de maio.

Segundo o ministro, todos passam bem e não correm risco de morte. Apenas o caso do Rio teria condições de transmitir o vírus a outras pessoas.

O ministro disse ainda que o governo está preparado para tratar 9 milhões de pessoas. "Do ponto de vista de estratégia e mobilização, nós vamos continuar fazendo a mesma operação. Até o momento, não há nenhum registro de pessoa para pessoa no Brasil. Reitero que estamos mostrando total transparência nas nossas ações", disse Temporão.

O alerta do ministério é para que as pessoas não se automediquem, mesmo que tenham vindo do exterior ou possuam alguns dos sintomas da doença. "Estamos preparados, fiquem tranquilos, a informação está sob controle."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos