Chuva intensa no Maranhão eleva nível de rios; doações chegam a municípios

Da Agência Brasil

A chuva intensa do fim de semana atingiu o sul do Maranhão e elevou o nível dos rios. De acordo com o coordenador de Comunicação Social da Defesa Civil, Major Abner Ferreira, o nível do Rio Corda subiu cerca de 80 centímetros, e o aumento da quantidade de água já chegou à barragem do Rio das Flores.

Você foi afetado pelas chuvas?

Mora em locais afetados pelas chuvas? Conte-nos sobre a situação da sua região



"A nossa previsão é que chegue a Trizidela do Vale. Se isso acontecer, o nível do rio em Trizidela aumentará 40 centímetros. Em Bacabal, o nível do rio está 10 centímetros acima do normal e se subir mais 30 centímetros, a situação ficará complicada", disse.

No Estado, cerca de 196 mil pessoas foram afetadas -39 mil estão desalojadas e 26 mil desabrigadas. Dos 73 municípios atingidos, apenas um não decretou situação de emergência. De acordo com a Defesa Civil do Maranhão, sete mortes já foram registradas.

O caso mais recente ocorreu em Trizidela do Vale, onde uma canoa virou com sete pessoas. O corpo de um homem de 52 anos foi encontrado e uma mulher continua desaparecida. Em Bacabal, uma criança morreu afogada. Ela estava numa carroça que tombou e foi arrastada pelas águas.

Doações chegam a municípios do MA e Piauí
A ajuda às vítimas das enchentes no Nordeste começou a chegar. No Maranhão, as doações chegaram no último fim de semana em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com o coordenador da campanha SOS Maranhão, Francisco Escórcio, foram arrecadadas 42 toneladas de roupa, 40 toneladas de alimentos não perecíveis e mil colchões.

Ele informou que, em São Paulo, foram recolhidas 72 toneladas de donativos e já foram enviadas 30 toneladas de mantimentos como galões de água, medicamentos, roupas, cobertores, lençóis. "Eu acho que a coisa está muito bem encaminhada, a resposta da população brasileira foi ligeira. O coração do povo brasileiro bateu, porque sabe da necessidade que nós estamos tendo", disse.

A campanha que começou semana passada no Maranhão já se estendeu para o Piauí, para a Bahia e para o Ceará. Além dos governos estaduais, a Cruz Vermelha, e entidades como o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Serviço Social do Comércio (Sesc) participam.

No Piauí, as doações chegaram hoje (11) pela manhã. Dois aviões de companhias privadas, que firmaram parceria com o governo, levaram as duas toneladas de donativos do governo do Estado de São Paulo a Teresina. De acordo com a prefeitura do município, cestas básicas, água mineral, medicamentos, colchões e lençóis foram armazenados no depósito da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Segundo a Prefeitura de Teresina, a expectativa é de que a cada dia cheguem duas toneladas de donativos na capital. As doações, que a princípio iriam para a capital, serão divididas com outros municípios do estado que também sofrem os efeitos das chuvas. Uma comissão formada por representantes das prefeituras, do governo do Piauí, da Associação Piauiense de Municípios e da Igreja Católica serão os responsáveis pela divisão dos donativos.

Quem quiser contribuir com a campanha SOS Maranhão deve levar os donativos à Defesa Civil, à Cruz Vermelha ou aos quartéis do Corpo de Bombeiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos