Chuvas causam danos a 408 municípios brasileiros e matam 45 pessoas

Do UOL Notícias
Em São Paulo*

Os danos causados pelo excesso de chuva dos meses de abril e maio atingiram 408 municípios localizados em 13 Estados do país, de acordo com a Defesa Civil Nacional. No total, 254.361 pessoas estão desalojadas (hospedadas com amigos ou familiares) e 122.611 desabrigadas (morando em abrigos públicos). Ao menos 45 pessoas morreram em razão das chuvas nos últimos dois meses.

No Nordeste, o Maranhão é o Estado que tem o maior número de municípios atingidos (95), seguido pelo Ceará (81), Piauí (41), Rio Grande do Norte (30), Paraíba (29), Pernambuco (14), Bahia (11), Sergipe (8) e Alagoas (5).

O Maranhão, onde 76.840 estão desalojados e 44.070 desabrigados, recebeu ontem 76 toneladas de alimentos enviados pelo governo federal. Todo o material foi encaminhado ao depósito da Defesa Civil, localizado no antigo Matheus, no bairro do João Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os produtos serão usados para montar as cestas básicas, que deverão ser distribuídas nos próximos dias nos 95 municípios afetados pelas chuvas.

Hoje, os bombeiros encontraram o corpo de Oseias Vieira Passos, de 20 anos. O jovem havia sumido na manhã de segunda-feira no Rio Negro, na cidade de Anapurus. Com esse caso, subiu para 11 o total de mortes provocadas no Estado pelas chuvas. Uma pessoa ainda permanece desaparecida.

No Ceará, são 38.568 desalojados e 25.994 desabrigados, segundo a Defesa Civil Nacional. No Piauí, 91.634 pessoas foram atingidas - entre desalojados e desabrigados. O governo Estado anunciou que precisará de R$ 600 milhões para recuperar os danos causados pelas enchentes. Segundo o governador Wellington Dias, a grande dificuldade é a reconstrução de estradas e pontes das cidades. "Não há dinheiro para recompor tudo, mas aquilo que é essencial, seguramente, vamos fazer."

Ele pretende ter apoio financeiro da União para reconstruir os municípios atingidos pelas enchentes. Na área de habitação, o governo do Piauí fechou parceria com as prefeituras e com o Ministério da Integração para reconstruir as casas destruídas pela chuva.

Em Manaus, a Defesa Civil está distribuindo kits com pregos, tábuas e ripas para a população construir pontes e passarelas (também chamadas de marombas) que permitam o trânsito dos moradores sobre os locais inundados. Os materiais já foram entregues a 545 famílias.

Segundo a Defesa Civil, 19 bairros da capital do Amazonas estão alagados. Mais de 4,1 mil famílias foram atingidas. A zona sul da cidade é a mais prejudicada. Apesar de a enchente ter abalado a vida de pelo menos 16 mil pessoas, não há desabrigados em Manaus.

O Serviço Geológico do Brasil informou que o nível do Rio Negro em Manaus - base para medição da cheia no Amazonas - hoje (20) está na marca dos 29,09 cm, a 60 cm do recorde histórico, de 29,69 cm, registrado em 1953.

Desde o último dia 15, a média de subida do Negro baixou e tem se mantido em um centímetro por dia. Na avaliação do engenheiro hidrólogo Daniel de Oliveira, apesar de o rio ter subido menos nos últimos dias, ainda não é possível dizer se isso representa a vazão do rio."Temos que esperar para ver. Pode ser que volte a subir mais, mas a tendência é que o processo de cheias esteja terminando", avaliou.

Quatro barcos da Marinha do Brasil vão dar suporte de atendimento médico para as vítimas das enchentes em cidades do Amazonas, segundo informou o governo estadual. As cidades atendidas pela Marinha serão Anamã, Parintins, Barreirinha e Itacoatiara, as mais atingidas pela enchente, cujos hospitais se encontram debaixo d'água, de acordo com o governo.

De acordo com a Defesa Civil Nacional, pode chover forte com possibilidade de descargas elétricas nos Estados do Amapá (Sul e Sudeste), Roraima (Centro-Sul), Amazonas, Pará, Tocantins (Centro-Norte), Maranhão (Centro-Norte), Piauí (Centro-Norte), Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia (Recôncavo, Nordeste e Centro-Norte).

*Com informações da Agência Estado e Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos