IML e FAB confirmam 14 mortos em acidente com bimotor no sul da Bahia

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizada às 19h56

O IML (Instituto Médico Legal) e a FAB (Força Aérea Brasileira) confirmaram nesta tarde que foram encontrados 14 corpos nos escombros do bimotor que caiu na noite desta sexta-feira (22) no sul da Bahia. A caixa preta da aeronave com as gravações das conversas do piloto já está com a Aeronáutica.

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) da Bahia também confirmou o número.

Os corpos das vítimas chegaram por volta das 19h20 ao IML de Salvador. O órgão será responsável pela identificação das vítimas.

O bimotor estava em situação regular, segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). De acordo com informações iniciais do Corpo de Bombeiros de Porto Seguro, o avião teria 15 pessoas a bordo.

Antes do pouso, tripulação fez contato com controle em Porto Seguro e de pista

  • Joa Souza/AE

    O avião bimotor de prefixo PR-MOZ caiu em Trancoso, no sul da Bahia, ao se aproximar da pista do aeroporto privado Terravista

  • Joa Souza/AE

    Imprensa teve acesso aos destroços da aeronave somente neste sábado (23)



O bimotor King Air B350, prefixo PR-MOZ, caiu e explodiu na cabeceira da pista em um complexo hoteleiro de Trancoso (a cerca de 730 km de Salvador). Os bombeiros foram os primeiros a chegar ao local - uma área de mata fechada e de difícil acesso.

De acordo com a Anac, a data de validade da IAM (Inspeção Anual de Manutenção) da aeronave terminou no último dia 14, mas os proprietários do avião fizeram recentemente uma inspeção em uma oficina credenciada. Além disso, há um prazo de 15 dias para uma nova inspeção a partir do momento do término da validade da vigente.

O IML (Instituto Médico Legal) de Porto Seguro recebeu por volta das 11h deste sábado oito corpos que estavam no bimotor. Segundo o instituto, todos estão carbonizados e a identificação só deverá ser possível por teste de DNA.

Entre os mortos estão o proprietário do avião, Roger Ian Wright, sócio-fundador da Arsenal Investimentos, a mulher dele, Lucila Lins. A filha do presidente da Light (José Luiz Alquéres), Heloísa Alquéres Vaz Wright, o filho dela de seis meses e o marido, Felipe Wright, também estão entre as vítimas. Os demais não tiveram os nomes confirmados.

Condições de voo
Segundo os bombeiros, chovia muito na hora do acidente, e o avião explodiu e se incendiou na aterrissagem. A tripulação do bimotor informou ao controle aéreo, no entanto, que tinha condições visuais para pouso, segundo nota enviada à imprensa pela administração do aeroporto.

"Antes do pouso, a tripulação da aeronave fez contato com o controle de Porto Seguro e com a Rádio do aeródromo Terravista, informando que estava em condições visuais para pouso. Nenhum outro contato foi feito pela tripulação", informa a nota.

O Aeroporto Terravista é dedicado ao atendimento exclusivo de aeronaves executivas. A pista tem 1.500 metros e é utilizada pelos proprietários das casas do condomínio e clientes do campo de golf.

A FAB descartou no final desta tarde a existência de problemas na iluminação da pista do aeroporto do hotel Terravista como possível causa do acidente. Segundo a Força Aérea, este é o 47º acidente aéreo ocorrido no Brasil em 2009.

O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), de Recife (PE), deve divulgar a lista completa com a identificação de todas as vítimas.

A primeira mulher do dono da aeronave, Barbara Cecilia Luchsinger Wright, morreu no acidente da TAM de 1996 -no qual morreram 99 pessoas, na zona sul de São Paulo.

Com informações da Folha Online e Agência Estado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos