Depois do ES, presídios da Bahia serão os próximos a serem inspecionados pelo CNJ

Marco Antonio Soalheiro
Da Agência Brasil
Em Brasília

A presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informou nesta terça-feira (26) que o órgão continuará a promover inspeções no sistema prisional de estados nos quais existam denúncias de graves violações aos direitos humanos.

Ainda esta semana deve ser concluído o relatório sobre a inspeção realizada nas unidades do Espírito Santo, onde terá início um mutirão carcerário na próxima quinta-feira (28). A partir do dia 7 de julho, será realizado outro mutirão, além de inspeções, no sistema prisional da Bahia, com o objetivo de amenizar a superlotação, através de ampla revisão de processos de réus e condenados presos.

"O CNJ não vai admitir afronta às normas da Constituição e da Lei de Execuções Penais. Estaremos vigilantes em relação a isso", afirmou o presidente do CNJ, ministro Gilmar Mendes, por meio de sua assessoria.

Na última semana, o juiz Erivaldo Ribeiro, auxiliar da presidência do CNJ, em inspeção à Casa de Custódia de Viana (Cascuvi) disse que os pavilhões estavam "sob controle dos presos" e que não havia forma de os agentes penitenciários entrarem no local para verificar qualquer irregularidade que estivesse acontecendo.

O governo do Espírito Santo admite a ocorrência de cinco esquartejamentos dentro da unidade nos últimos anos, mas entidades de direitos humanos buscam laudos para comprovar a ocorrência de pelo menos dez crimes do tipo.

A situação da Cascuvi e do presídio de contêineres, localizado no bairro Novo Horizonte, na Grande Vitória, motivou um pedido de intervenção federal por parte do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP).

A Secretaria de Justiça do Espírito Santo prometeu retirar os presos de contêineres em 40 dias. O governo rechaça a intervenção e recorre ao investimento de R$ 216,7 milhões no sistema prisional do estado para sustentar suas críticas ao pedido do CNPCP.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos