Polícia Civil prende 16 pessoas em operação para desarticular milícia no Rio

Da Agência Brasil

Policiais civis prenderam pelo menos 16 pessoas suspeitas de envolvimento com milícias durante operação realizada nesta quinta-feira (28). Entre os presos estão os advogados Marcelo Bianchini Penna e Carlos Alberto Costa de Oliveira, dois policiais militares e Marcos Silva da Rocha, o Bicudo, detido em casa com uma escopeta. Ele é considerado o segundo homem na hierarquia do grupo e estaria substituindo o chefe da milícia, Fabrício Fernandes Mirra, o Mirra, preso anteriormente.

Os policiais percorreram os bairros de Jacarepaguá, Piedade, Quintino e Anchieta, onde encontraram um paiol de armas. Quatro revólveres, quatro pistolas, duas escopetas, uma submetralhadora, três radiotransmissores e grande quantidade de munição foram apreendidos.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo, que atua no Morro do 18, em Quintino e em Anchieta, na zona norte do Rio, é a milícia mais forte do Estado.

A força do grupo foi constatada com a descoberta de um esquema ilegal de venda de imóveis. De acordo com a Polícia Civil, os milicianos tomaram 23 blocos de apartamento de um conjunto residencial, o Village Pavuna, em Anchieta, pertencente à Caixa Econômica Federal. Os criminosos venderam cada unidade por R$ 5.000 somados a uma mensalidade por tempo indeterminado.

A ação realizada por 200 agentes de dez delegacias especializadas tem como objetivo o cumprimento de 33 mandados de prisão. Cinco desses mandados são contra policiais militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos