Sobe para 20 o número de pessoas infectadas com a nova gripe no Brasil

Do UOL Notícias Em São Paulo

O Ministério da Saúde informou no final da tarde deste sábado (30) que mais quatro casos da nova gripe foram confirmados no país, sendo dois em Santa Catarina, um em São Paulo e outro no Tocantins. Com isso sobe para 20 o número de pessoas infectadas com a influenza A (H1N1) no Brasil. Os pacientes estão nos Estados de São Paulo (8), Rio de Janeiro (5), Santa Catarina (4), Minas Gerais (1), Rio Grande do Sul (1) e Tocantins (1).

Segundo nota do ministério, os novos casos confirmados de São Paulo e Tocantins foram de pessoas contaminadas nos Estados Unidos. Já os dois pacientes de Santa Catarina contraíram a doença no Brasil, de um paciente que veio dos EUA. Até agora, são seis os casos detectados de transmissão autóctone (dentro do território nacional).

Os casos suspeitos da nova gripe continuam em 19 em dez Estados: São Paulo (5), Rio de Janeiro (3), Rio Grande do Norte (3), Distrito Federal (2), Minas Gerais (1), Rondônia (1), Alagoas (1), Bahia (1), Goiás (1) e Roraima (1). As amostras com secreções respiratórias dos pacientes estão em análise laboratorial.

Além disso, outros 17 casos estão em monitoramento em nove Estados. O número de casos descartados até hoje é de 346, segundo nota do ministério.

Em todo o mundo, 57 países têm casos confirmados e divulgados da doença, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Até o momento, 99 pessoas morreram. Só no México há 85 vítimas fatais.

A nova gripe é uma doença respiratória transmitida de pessoa para pessoa e com sintomas semelhantes aos da gripe comum, como febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos