Brasil é o único país latino capaz de desenvolver vacinas para epidemias, afirma especialista

Florestan Fernandes Júnior e Ivy Farias Da EBC Em São Paulo

O presidente da Fundação Instituto Butantã, Isaías Raw, acredita que o Brasil tem potencial para proteger a América do Sul de epidemias, como a gripe suína.

"O Brasil deve ser o guardião do resto do continente: é melhor comprar a vacina para o Paraguai e o Uruguai do que esperar um vírus chegar até São Paulo, por exemplo", afirmou ontem (3) em entrevista ao programa Repórter Brasil, da TV Brasil.

Para Raw, o Brasil é o único país da América Latina capaz de desenvolver suas próprias vacinas para epidemias. "No ano que vem podemos ter a vacina contra a gripe suína e estamos desenvolvendo a vacina contra a dengue", completou.

O especialista afirmou que as vacinas não "são feitas do dia para noite" e que é preciso prudência antes de comprar medicamentos. Ele citou como exemplo o caso da Suíça que, há alguns anos, comprou vacinas contra gripe aviária para todos os cidadãos suíços e para os turistas. Entretanto, o vírus nunca chegou ao país. "Morreu tudo na geladeira", afirmou.

Ainda de acordo com Raw, o Brasil não precisa gastar milhões de dólares comprando vacinas: "Basta apenas para os aeroportos, o Porto de Santos, enfim, as portas, o suficiente para não se espalhar".

O presidente da Fundação Instituto Butantã explicou também que as vacinas são elaboradas segundo determinações da Organização Mundial de Saúde (OMS). "E a gripe é a única doença que a OMS trata com mais cuidado, pelas suas mutações", completou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos