Morte de ex-vereador ligado a milícias teve participação de policiais, afirma delegado

Da Agência Brasil

O assassinato do ex-vereador Josinaldo Francisco da Cruz, o Nadinho do Rio das Pedras, morto na última quarta-feira (10) com vários tiros, teve a participação de policiais. A afirmação é do delegado Jader Amaral, titular da Delegacia de Homicídios, que investiga o caso.

Ele interrogou hoje (15) duas pessoas ligadas à vítima, incluindo o policial militar Lúcio Silveira, que estava com Nadinho no momento do crime e chegou a ser atingido por um tiro.

"As investigações estão bem adiantadas e nós temos fortes indícios de que policiais participaram da execução", disse Amaral.

Segundo ele, um dos indícios que levam a essa conclusão é o fato de o PM Silveira ter sido poupado pelos executores, no momento em que ia ser morto, ao se identificar como policial.

Ele acredita que a motivação do assassinato esteja ligada a uma disputa entre milícias pelo controle da favela de Rio das Pedras, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio.

"A linha [de investigação] mais forte é com relação à briga existente em Rio das Pedras, envolvendo milícias e grupos rivais", disse.

Nadinho foi perseguido e morto com vários tiros na porta do condomínio onde morava, na Barra da Tijuca, por dois homens usando touca ninja, que fugiram em um carro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos